- Publicidade -
22.1 C
Balneário Camboriú

Após Bolsonaro falar em “pólvora”, embaixador americano exalta força militar

Leia também

Bolsonaro chama de ‘exagero’ e ‘rebuliço’ reação do mercado a troca na Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou de "exagero" e "rebuliço" a reação no mercado financeiro ao anúncio, feito...

Governo Bolsonaro amarga gasto com leite condensado

Por André Borges, Rayssa Motta e Samuel Costa Na cena política nacional, o leite condensado ganhou destaque recente como protagonista...

Mourão diz que modelo democrático dos EUA é ‘farol para mundo ocidental’

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta quarta-feira, 20, que a relação do Brasil com os Estados Unidos...

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, publicou na noite desta terça-feira, 10, uma mensagem congratulando o Corpo de Fuzileiros Navais americano pelo aniversário de 245 anos. O vídeo que acompanha a publicação relata que o destacamento é o “maior do mundo” e está “sempre de prontidão para responder de forma rápida, seja por terra, ar ou mar”.

A publicação de Chapman surgiu horas depois de o presidente Jair Bolsonaro falar em usar “pólvora” para proteger a Amazônia, em resposta a uma declaração do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, durante a campanha, sobre a possibilidade da imposição de sanções ao Brasil por causa da destruição da floresta.

- Publicidade -

“Assistimos a um grande candidato a chefia de Estado (Biden) dizendo que, se eu não apagar o fogo da Amazônia, ele vai levantar barreiras comerciais contra o Brasil (…) Apenas na diplomacia não dá (…) Quando acaba a saliva tem que ter pólvora”, disse o presidente, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Na mensagem no Twitter, Chapman escreve que o “Destacamento de Fuzileiros Navais na Embaixada e nos Consulados dos EUA compartilha uma longa história e uma relação importante e duradoura com a diplomacia que nos permite construir com segurança uma relação bilateral mais forte com o Brasil”.

Uma das passagens do vídeo publicado pelo embaixador mostra fuzileiros navais americanos perfilados à frente do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e marchando na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Ainda no vídeo, Chapman afirma que o Corpo de Fuzileiros Navais mantém homens no Brasil para a proteção das missões diplomáticas dos Estados Unidos.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Faleceu Mãe Diana de Iemanjá

Diana Gutzmacher, Mãe de Santo, conhecida por suas previsões e trabalhos, faleceu aos 71 anos, neste domingo (28), vítima...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -