- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú

Após se referir a Ramos como ‘Maria Fofoca’, Salles chama Maia de ‘nhonho’

- publicidade -

Leia também

Aumento de focos e casos de dengue na região preocupa

População precisa ajudar a conter infestação do Aedes aegypti

Em 2019 Paulo Gustavo apareceu de surpresa em cinema de Balneário Camboriú

Relembre a nota da colunista social, Sonia Tetto, de 02/01/2020. "O ator Paulo Gustavo “invadiu” uma sala de cinema do...

Atleta e técnico de Balneário convocados para semana de treinos em SP com vistas aos Jogos Paralímpicos

A atleta Suelen Marcheski de Oliveira e seu treinador Caike Jacob Rovigo foram selecionados para participar do camping seletivo...

Professora do colégio Maria da Glória, agredida por mãe de aluna em 2019, será indenizada

Uma professora de Química, que foi agredida pela mãe de uma aluna na saída da Escola de Educação Básica...

Câmara delibera sobre um projeto e duas medidas provisórias nesta quarta

Na pauta da sessão legislativa desta quarta-feira (5), o projeto 76/2020, de autoria do Poder Executivo, que desafeta do...
- Publicidade -

Por Vera Rosa

Em mais um lance da briga iniciada na semana passada, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chamou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de “nhonho”. Salles postou o comentário no Twitter na noite desta quarta-feira, 28, em resposta a Maia que, no último dia 24, teceu críticas à sua atuação. A palavra “nhonho” é popularmente usada para se referir a uma pessoa “tonta”, que só fala besteira.

- Publicidade -

“O ministro Ricardo Salles, não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, escreveu Maia, na semana passada. O titular do Meio Ambiente reagiu nesta quarta, um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro pedir à equipe, em reunião ministerial, que não lavasse “roupa suja” em público.

Os atritos na Esplanada se tornaram públicos na quinta-feira passada, dia 22, após Salles chamar no Twitter o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, de “Maria Fofoca”. O ataque ocorreu na esteira de uma nota publicada pelo jornal O Globo, afirmando que Salles estava “esticando a corda” com militares do governo. O ministro do Meio Ambiente viu ali o dedo de Ramos e, além disso, atribuiu ao colega uma ação para desidratar sua pasta, convencendo a equipe econômica a retirar verbas que deveriam ser destinadas ao Meio Ambiente para o combate às queimadas.

No último domingo, 25, em mensagem também publicada nas redes sociais, Salles pediu “desculpas pelo excesso” ao chamar Ramos de “Maria Fofoca”. O ministro da Secretaria de Governo, por sua vez, disse que “uma boa conversa apazigua as diferenças”.

Apesar da trégua, o confronto continuou nos bastidores do governo, escancarando novamente as divergências entre a ala ideológica, que apoia Salles, e o núcleo militar, que ficou ao lado de Ramos. O general também ganhou o respaldo de Maia, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (Progressistas-PR).

- Publicidade -

A maior crítica a Salles, porém, veio de Maia. A reação do ministro do Meio Ambiente demorou quatro dias, mas acabou sendo publicada na noite desta quarta-feira. Procurado, o presidente da Câmara não havia respondido até a publicação desta matéria.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,696FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,592SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Em 2019 Paulo Gustavo apareceu de surpresa em cinema de Balneário Camboriú

Relembre a nota da colunista social, Sonia Tetto, de 02/01/2020. "O ator Paulo Gustavo “invadiu” uma sala de cinema do Balneário Shopping, em Santa Catarina,...

Atleta e técnico de Balneário convocados para semana de treinos em SP com vistas aos Jogos Paralímpicos

A atleta Suelen Marcheski de Oliveira e seu treinador Caike Jacob Rovigo foram selecionados para participar do camping seletivo para os Jogos Paralímpicos de...

Professora do colégio Maria da Glória, agredida por mãe de aluna em 2019, será indenizada

Uma professora de Química, que foi agredida pela mãe de uma aluna na saída da Escola de Educação Básica Professora Maria da Glória Pereira,...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×