- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Situação da Praça Higino Pio é debatida por vereador e órgãos da segurança: fiscalização vai aumentar

- publicidade -

Leia também

IMAS assumirá a gestão do PA da Barra em maio: empresa já administra a UPA Nações

Unidade terá pediatra 24h, um pedido antigo da comunidade

Gotardo aprova requerimento de convocação sobre transporte público

O Legislativo de Balneário Camboriú aprovou na sessão desta quarta-feira, 14, um requerimento protocolado pelo vereador Lucas Gotardo, do...

Balneário Camboriú presente no seminário sobre cidades amigas do idoso

A Secretaria da Pessoa Idosa de Balneário Camboriú irá participar, nesta sexta-feira (16), às 14h, do seminário online ‘Relatos...

Anny de Bassi na equipe brasileira que vai ao Mundial de Revezamento na Polônia em maio

A velocista Anny Caroline de Bassi (23 anos), de Balneário Camboriú, foi convocada para integrar a equipe brasileira que...

Empreendedor de Balneário Camboriú cria produto inovador com o Programa ALI do Sebrae/SC

O empresário Ricardo Calikevstz, proprietário da Italicus Pane & Pasta, de Balneário Camboriú, encontrou no Programa Agentes Locais de...
- Publicidade -

A situação da Praça Higino Pio, denunciada por moradores da região, foi apresentada pelo vereador Marcelo Achutti na tribuna livre desta quarta-feira (7) e nesta tarde (8), ele levou o problema para uma reunião na sede do 12º Batalhão de Polícia Militar, com presença do subcomandante da PM da cidade, Major Rafael Marcon e alguns moradores.

O secretário de Segurança, Antônio Gabriel Castanheira Junior não esteve na reunião, mas falou ao Página3 sobre o assunto.

- Publicidade -

O Página 3 noticiou o caso em fevereiro [relembre aqui], mas como o problema continua os moradores procuraram o vereador Achutti.

Logo depois do encontro, Achutti disse que vizinhos da praça o procuraram indignados, porque ‘não aguentam mais a situação’ da baderna. Os alvos da denúncia são jovens skatistas e ciclistas, que ficam no local principalmente aos finais de semana, até altas horas da noite e muitas vezes madrugada adentro. 

“Estão tendo conflitos, por isso levei os moradores até a PM. Eles entregaram fotos, provas do que acontece, e a PM concordou. Eles dizem que o Conselho Tutelar também precisa agir, que os pais precisam ser procurados, porque é absurdo adolescente estar andando de skate durante a madrugada”, disse.

O vereador entende que a Guarda Municipal também precisa estar no local, e que os adolescentes ‘não vão olhar a cor da farda’, podendo até mesmo Agentes de Trânsito irem até lá, já que envolve skate, bicicleta e patinete.

- Publicidade -

“Infelizmente hoje não estamos sentindo a presença da Guarda, e eles deveriam estar cuidando do patrimônio público, como é o caso da praça. Por que não param uma viatura lá, igual estão fazendo no Bairro dos Municípios? Eles precisam colocar ordem, há denúncia de tráfico e uso de drogas lá. Pedi que a PM se faça presente. A comunidade está até com saudade dos tempos do petit-pavè, pois pelo menos eles coibiam. Não é que somos contra skate e bicicleta, mas não pode ser como está acontecendo na Higino Pio, está sendo uma casa sem dono”, acrescentou.

PM vai intensificar ações em breve

O subcomandante da PM da cidade, Major Rafael Marcon, esteve presente na reunião com o vereador Marcelo e definiu que a situação é ‘complicada’, pois envolve perturbação do sossego alheio – principalmente isso – e também há pequenos crimes, como tráfico e uso de drogas. 

“Vamos fazer rondas mais frequentes, mas é complexo porque não é proibido o uso do skate e da bicicleta, mas não podemos aceitar crimes, e há denúncias de tráfico nesse local. Vamos nos fazer mais presentes e essa presença já coíbe infrações. Vamos começar em breve. Não temos como estar 24h, mas em horário de maior concentração de pessoas e a partir de quinta-feira, seguindo por todo o final de semana, sim. É importante que as forças de segurança, incluindo a Guarda, se unam nisso”, informou.

Castanheira: não tem como deixar viatura fixa na praça

O secretário Castanheira foi procurado pelo Página 3 e disse que fazem ações frequentes no local, com rondas e fiscalizações. Ele relembrou que, ainda quando a praça estava em obras, orientou que fossem feitas caneletas, pois assim o skate seria ‘inibido’. 

“Temos muitas prioridades hoje, é importante que os vizinhos denunciem quando está acontecendo, pois assim podemos deslocar viatura para o local e assim resolver a situação, mas nem pensar em deixar viatura fixa lá. No Municípios há um problema seríssimo de tráfico de drogas. Se as caneletas existissem o problema seria resolvido, mas até hoje não tive uma resposta sobre isso”, pontuou.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Anny de Bassi na equipe brasileira que vai ao Mundial de Revezamento na Polônia em maio

A velocista Anny Caroline de Bassi (23 anos), de Balneário Camboriú, foi convocada para integrar a equipe brasileira que disputará o Campeonato Mundial de...

Comunidade relata problemas com recicladoras em Balneário Camboriú: há até informações de crimes, como tráfico e receptação

A comunidade dos bairros Municípios e Vila Real procurou o Página 3 após a publicação de matéria a respeito do abaixo assinado criado pela...

Entidades farão limpeza do Rio Camboriú que recebe cerca de 40t de esgoto todos os dias

Várias entidades de Balneário Camboriú e região estarão participando da 2a Ação Integrada de Limpeza do Rio Camboriú, no próximo dia 24. As inscrições...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -