- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú

Bailarina de Balneário Camboriú participa de residência artística em Brasília

Leia também

BC Investimentos finaliza sondagem de investidores no Morro do Careca, Passarela da Barra e Mercado Público

A presidente da BC Investimentos, Maria Pissaia disse que nesta sexta-feira (10) encerra as entrevistas com as empresas interessadas...

19 milhões de brasileiros passaram fome em 2020: em Balneário, campanhas seguem, mas precisam de apoio

Por que não transformar locais de vacinação em postos de arrecadação de alimentos?

Homem é preso com arma e R$ 25 mil em dinheiro em Balneário Camboriú

Um homem de 36 anos foi preso, na quinta-feira (8), com uma pistola e R$ 25 mil em dinheiro,...

Ladrões com motocicleta assaltam dono de Ferrari à luz do dia em Balneário Camboriú

Dois motociclistas assaltaram um homem que dirigia uma Ferrari, por volta do meio-dia, na Rua 2.100, centro de Balneário...

Inclusão Social faz mutirão ‘Não dê esmola, dê oportunidades’ em lojas e condomínios de Balneário Camboriú

A prefeitura, através da Secretaria da Inclusão Social começou há 10 dias um mutirão no comércio, prédios e condomínios...
- Publicidade -

A bailarina Caroline Calcaterra, de Balneário Camboriú, ficou sete dias imersa em uma residência artística com a companhia Nós no Bambu, de Brasília (DF).

O objetivo foi pesquisar a dança contemporânea com uso de instrumentos acrobáticos feitos com bambu. Os aprendizados e experiências do estudo, realizado em fevereiro deste ano, vão inspirar oficinas e uma apresentação on-line oferecidas, em abril, como contrapartida cultural.

- Publicidade -

O projeto “Take – A dança contemporânea aplicada ao estudo Corpo-bambu” é patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura de Balneário Camboriú.

A residência artística com a companhia Nós no Bambu, que desenvolveu o Movimento Integral Bambu e tem mais de 18 anos de atividades na área, além de vários espetáculos em cartaz, foi ministrada pelas instrutoras Poema Muhlenberg e Ana Flávia Almeida.

Ao todo, foram 5 dias de residência e dois dias de pesquisa livre em Brasília. A temática do projeto foi o encontro da proponente com os instrumentos acrobáticos feitos de bambu e a experimentação de movimentos com essas formas.

“Na residência explorei a dança contemporânea e o estudo Corpo-bambu, que é a união dessas formas. Também foram abordados outros temas como a prevenção com lesões através de exercícios de mobilidade, a criação de instrumentos acrobáticos com bambu e as possibilidades cênicas, usando técnicas e interações corporais poéticas”, explica a proponente do projeto e bailarina, Caroline Calcaterra.

Inscrições abertas para oficina

- Publicidade -

O resultado dessa experiência artística será apresentado ao público em forma de performance no próximo dia 16, às 21h, no canal de YouTube do Núcleo Corpóreo: https://www.youtube.com/channel/UC9mM1T-epoTbh7SpqD3qKmA.

Caroline também vai oferecer duas oficinas gratuitas como contrapartida cultural. O primeiro encontro será destinado a bailarinos e abordará a mobilidade e a criação de movimentos com elementos e formas feitas de bambu. A aula será ministrada no Studio de Dança Adriana Alcântara, no dia 18 de abril, às 15h. Serão oferecidas apenas oito vagas para respeitar o distanciamento social e as medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus. A inscrição deve ser feita antecipadamente pelo e-mail carolesitasart@gmail.com.

A segunda oficina será ofertada a crianças e professores do projeto Oficinas, de Balneário Camboriú. O encontro, com vagas limitadas devido à pandemia, vai abordar a mobilidade e o movimento com bastão de bambu. A data, horário e local da oficina estão em definição em conjunto com a Fundação Cultural do município.

Fonte: MK Comunicação

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -