- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú

Após 6 meses de alta confiança da construção cai em novembro diz FGV

- publicidade -

Leia também

Aumento de focos e casos de dengue na região preocupa

População precisa ajudar a conter infestação do Aedes aegypti

Em 2019 Paulo Gustavo apareceu de surpresa em cinema de Balneário Camboriú

Relembre a nota da colunista social, Sonia Tetto, de 02/01/2020. "O ator Paulo Gustavo “invadiu” uma sala de cinema do...

Atleta e técnico de Balneário convocados para semana de treinos em SP com vistas aos Jogos Paralímpicos

A atleta Suelen Marcheski de Oliveira e seu treinador Caike Jacob Rovigo foram selecionados para participar do camping seletivo...

Professora do colégio Maria da Glória, agredida por mãe de aluna em 2019, será indenizada

Uma professora de Química, que foi agredida pela mãe de uma aluna na saída da Escola de Educação Básica...

Câmara delibera sobre um projeto e duas medidas provisórias nesta quarta

Na pauta da sessão legislativa desta quarta-feira (5), o projeto 76/2020, de autoria do Poder Executivo, que desafeta do...
- Publicidade -

Por Cícero Cotrim

O Índice de Confiança da Construção (ICST) caiu 1,4 ponto em novembro, para 93,8, informou nesta quarta-feira, 25, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado interrompeu a sequência de seis meses de aumento do indicador, iniciada na passagem de abril (65,0) para maio (68,0).

- Publicidade -

O Índice de Expectativas (IE) cedeu 2,9 pontos, para 96,2, também interrompendo uma série de seis meses de expansão. O resultado deixou o indicador novamente abaixo do nível de fevereiro (99,0), último mês com menor influência da pandemia de covid-19 sobre a atividade. O componente de demanda prevista cedeu 2,3 pontos, para 96,8, e o indicador de tendência dos negócios recuou 3,5 pontos, para 95,5.

O Índice de Situação Atual (ISA) ficou estável em 91,5 pontos, o primeiro resultado em cinco meses sem crescimento. O movimento foi puxado pela queda de 0,7 ponto do componente de carteira de contratos, para 89,5, por um lado; e pelo crescimento de 0,7 ponto do indicador de situação atual dos negócios, para 93,6, por outro.

“Após seis meses de alta contínua, a confiança dos empresários da construção recuou, refletindo uma piora das expectativas em relação à demanda e ao ambiente de negócios nos próximos meses”, afirma a coordenadora de Projetos de Construção da FGV Ibre, Ana Maria Castelo, em nota. “O movimento se deu nos três segmentos setoriais – Edificações, Infraestrutura e Serviços Especializados – indicando a insegurança com as incertezas elevadas do cenário geral.”

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) da construção caiu 1,8 ponto porcentual, para 72,7%, também a primeira contração em seis meses. Nas aberturas, a utilização da capacidade de Máquinas e Equipamentos caiu 0,2 ponto porcentual, para 65,9%, e o índice de Mão de Obra cedeu 2,0 pontos porcentuais, para 73,9%.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,696FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,592SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Em 2019 Paulo Gustavo apareceu de surpresa em cinema de Balneário Camboriú

Relembre a nota da colunista social, Sonia Tetto, de 02/01/2020. "O ator Paulo Gustavo “invadiu” uma sala de cinema do Balneário Shopping, em Santa Catarina,...

Atleta e técnico de Balneário convocados para semana de treinos em SP com vistas aos Jogos Paralímpicos

A atleta Suelen Marcheski de Oliveira e seu treinador Caike Jacob Rovigo foram selecionados para participar do camping seletivo para os Jogos Paralímpicos de...

Professora do colégio Maria da Glória, agredida por mãe de aluna em 2019, será indenizada

Uma professora de Química, que foi agredida pela mãe de uma aluna na saída da Escola de Educação Básica Professora Maria da Glória Pereira,...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×