- Publicidade -
12.7 C
Balneário Camboriú

Bolsonaro se esquiva de responsabilidade e diz que população deve cobrar governadores sobre auxílio

- publicidade -

Leia também

‘Habite-se’ só através do ‘Aprova Fácil’ a partir desta quinta

Secretaria do Planejamento informando que a partir desta quinta-feira (13), os requerimentos de Habite-se protocolados na prefeitura de Balneário...

Pandemia faz turismo brasileiro acumular prejuízo de R$ 341,1 bilhões

Texto Daniela Amorim As atividades turísticas já somam um prejuízo de R$ 341,1 bilhões desde o agravamento da pandemia do...

Comandante da PM fala sobre redução nos índices de homicídios e roubos em Balneário

Nos quatro primeiros meses deste ano, Balneário Camboriú registrou uma redução de 62,5%, no número de homicídios e 68%...

Site da Epagri/Ciram apresenta a mais completa ferramenta de previsão de geada do Brasil

Santa Catarina conta com a mais completa previsão de geada do Brasil. A Epagri/Ciram aprimorou a ferramenta em seu...

Na Semana da Enfermagem, Big Wheel presenteia profissionais com passeios gratuitos até sexta-feira

Mais de 1600 profissionais da saúde de Balneário Camboriú vão poder aproveitar o momento de folga dessa semana, diante...
- Publicidade -

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que o auxílio emergencial de 2021 “está sendo estudado”, mas apontou que a população deve cobrar os governadores, dizendo que eles “podem dar auxílio emergencial para vocês”.

Sob fortes questionamentos sobre a retomada do benefício nas últimas semanas, Bolsonaro afirmou que, ao invés de ele ser cobrado, a população tem que pedir “para quem determinou o ‘Fica em Casa’, fechou comércio e acabou com seu emprego”, em referência ao discurso adotado por alguns governadores, em especial o de São Paulo, João Doria (PSDB). Segundo ele, “o governo está se endividando”.

- Publicidade -

De acordo o mandatário, mesmo após seu governo ter adotado por cinco meses a parcela de R$ 600 e por quatro meses a parcela de R$ 300, “quando termina (o benefício), dá porrada em mim”.

Bolsonaro ainda afirmou que “lamenta” e “sente pena” das pessoas “que têm dificuldade”. No entanto, segundo ele, “se nós não nos desajustarmos fiscalmente, vem inflação galopante”.

O mandatário aponta que é preciso “mudar a situação”, se referindo à cobrança da população pela retomada do benefício social e ajuda do governo.

Ele afirmou que não será “fácil” mudar, “mas é preciso fazer a cabeça do vizinho, conversar, mostrar realidade”.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,735FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,591SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Pandemia faz turismo brasileiro acumular prejuízo de R$ 341,1 bilhões

Texto Daniela Amorim As atividades turísticas já somam um prejuízo de R$ 341,1 bilhões desde o agravamento da pandemia do novo coronavírus no País, em...

Comandante da PM fala sobre redução nos índices de homicídios e roubos em Balneário

Nos quatro primeiros meses deste ano, Balneário Camboriú registrou uma redução de 62,5%, no número de homicídios e 68% no número de roubos, comparado...

Site da Epagri/Ciram apresenta a mais completa ferramenta de previsão de geada do Brasil

Santa Catarina conta com a mais completa previsão de geada do Brasil. A Epagri/Ciram aprimorou a ferramenta em seu site, que agora disponibiliza probabilidade...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×