- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Construção civil segue crescendo e pelo terceiro mês consecutivo registra índices positivos

Leia também

Balneário Camboriú recebe curso de Inteligência Emocional para influenciar positivamente nos negócios

O empresário, treinador e mentor de negócios Fernando Talaia é especialista na área da Inteligência Emocional e estará neste...

Bolsa fecha em queda de 4,87%, com ‘risco Bolsonaro’

O Ibovespa teve variação de 6,7 mil pontos entre mínima e máxima desta segunda-feira, algo não visto desde o...

INSS suspende obrigação de prova de vida por mais 2 meses e amplia prova digital

Em razão da continuidade da pandemia de covid-19, o Ministério da Economia e o Instituto Nacional do Seguro Social...

A construção civil segue em trajetória de crescimento e, pelo terceiro mês consecutivo, registra índices positivos na atividade e no emprego. É o que mostra a Sondagem Indústria da Construção de outubro, divulgada nesta terça-feira, 24, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

No mês passado, os dois índices ficaram acima da linha divisória dos 50 pontos do estudo, indicando alta e melhora de desempenho. Quanto mais distante dos 50 pontos, mais forte e mais disseminado é o crescimento. O índice de evolução do nível de atividade ficou em 50,7 pontos e o do número de empregados, em 51,3 pontos.

- Publicidade -

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, destaca que a série histórica mostra uma curva crescente no índice de evolução do emprego, que, em setembro, já estava alto (50,1 pontos), e, em outubro, teve elevação de mais de um ponto, atingindo 51,3 pontos. “Esta foi a sexta alta seguida”, cita a entidade.

Para Azevedo, “os dados da Sondagem confirmam a tendência de expansão do setor da construção civil, que despontou com bastante intensidade depois de um forte impacto observado no começo da pandemia, especialmente nos meses de março de abril”. “É preciso observar, no entanto, que as altas registradas neste momento ocorrem após um momento em que os índices chegaram a um nível consideravelmente baixo”, ponderou.

Para o levantamento, a CNI entrevistou 450 empresas no período de 1º a 12 de novembro.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

GAECO, PRF e forças de segurança deflagram megaoperação contra facção criminosa

O  Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e as forças de segurança de seis estados...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -