- Publicidade -
17 C
Balneário Camboriú

Pesquisa indica que 52% dos consumidores buscam produtos de proteína vegetal

- publicidade -

Leia também

Vacinação contra Influenza inicia nesta terça para idosos 70+

A Secretaria da Saúde inicia a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza para idosos,...

Aulas e oficinas na Casa da Mulher e no Centro da Rua Itália retornam na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) iniciam as aulas de alongamento, fortalecimento muscular, pilates, fit dance, inglês, dentre outras oficinas,...

Entrevista com Luciana Andréa de Jesus: “A natureza é sábia e normalmente a planta que você precisa nasce no seu entorno”

Luciana Andréa de Jesus, 51, catarinense de Blumenau, moradora de Balneário Camboriú há quase quatro décadas (1984), onde estudou...

Casal que foi despejado pede ajuda, Resgate Social diz que eles não aceitaram ir para Casa de Passagem

O Página 3 foi procurado por leitores que informaram sobre a situação de um casal que está na rua...

Psicóloga aborda “Maternidade ideal versus possível” em livro sobre Primeira Infância

A maternidade envolve uma série de aprendizados práticos como trocar fraldas, entender a pega correta da amamentação, aplicar técnicas...
- Publicidade -
Por Leticia Pakulski

Pesquisa realizada pela Archer Daniels Midland (ADM) junto ao Ibope DTM apontou que 52% dos consumidores adotam o estilo de vida flexitariano – pessoas que procuram, conscientemente, ingerir alimentos e/ou bebidas à base de proteína vegetal.

Pelo menos 5 em cada 10 entrevistados já consumiram produtos plant-based, 32% consumiriam novamente e 18% afirmaram consumir sempre ou de vez em quando, segundo a pesquisa. Os dados revelaram ainda que 45% nunca experimentaram produtos à base de proteína vegetal, mas 42% se interessam em experimentar, “o que indica grande potencial de criação de uma demanda maior vinda de futuros consumidores”, disse a ADM, em nota.

- Publicidade -

Em relação aos sanduíches à base de plantas, 29% dos consumidores já experimentaram, 16% consumiriam outra vez e 11% afirmaram consumir sempre ou de vez em quando. Entre aqueles que nunca experimentaram – 70% da amostra -, 65% relataram ter interesse em experimentar.

“Estamos trabalhando intensamente para estabelecer posições de liderança junto às principais áreas de crescimento, e o segmento de proteínas alternativas é um dos que mais crescem”, disse Roberto Ciciliano, presidente de Nutrição Humana Latam da ADM, no comunicado. O executivo destacou que a empresa tem, em seu portfólio, derivados de plantas, grãos, extratos botânicos, sabores e aromas que entregam “soluções de alta performance” aos clientes, de acordo com as demandas dos consumidores.

A etapa quantitativa da pesquisa teve 2 mil pessoas entrevistadas em julho deste ano. Durante a etapa qualitativa, que ocorreu no fim de julho, foram realizadas quatro discussões em painéis específicos nos quais os públicos foram separados por grupos de afinidade: veganos, vegetarianos, flexitarianos e rejeitadores de produtos derivados de plantas. Houve ainda uma segunda etapa quantitativa para identificar momentos de consumo

Segundo a gerente de Marketing de Nutrição Humana Latam da ADM, Alessandra Mattar, à frente da pesquisa, os entrevistados de perfil flexitariano revelaram que existe o desejo de consumir produtos de base vegetal semelhantes às versões em proteína animal, mas ponderaram o risco de frustração que pode influenciar o processo de decisão e escolha. “Então, se não é possível ter um produto de fato semelhante, muitos flexitarianos preferem aqueles que não se proponham a imitar, mas que tenham sua própria identidade de sabor, textura e, até mesmo, que sejam originais inclusive em seus nomes”, disse Alessandra.

A pesquisa revelou, ainda, que o principal momento de consumo dos substitutos cárneos derivados de plantas é o almoço, seguido pelo jantar.

“Ficou claro que os consumidores estão interessados não somente no icônico hambúrguer, mas também estão abertos a novas opções, como os petiscos de base vegetal pré-prontos, trazendo uma clara associação da busca por conveniência com uma alimentação indulgente e mais equilibrada”, disse a gerente de Consumer Insights do Ibope DTM responsável pela condução da pesquisa, Patricia Conde, na nota.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,712FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,594SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Aulas e oficinas na Casa da Mulher e no Centro da Rua Itália retornam na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) iniciam as aulas de alongamento, fortalecimento muscular, pilates, fit dance, inglês, dentre outras oficinas, na Casa da Mulher, que...

Entrevista com Luciana Andréa de Jesus: “A natureza é sábia e normalmente a planta que você precisa nasce no seu entorno”

Luciana Andréa de Jesus, 51, catarinense de Blumenau, moradora de Balneário Camboriú há quase quatro décadas (1984), onde estudou Administração e Contábeis, mas não...

Casal que foi despejado pede ajuda, Resgate Social diz que eles não aceitaram ir para Casa de Passagem

O Página 3 foi procurado por leitores que informaram sobre a situação de um casal que está na rua após serem despejados da casa...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×