- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Palmeiras perde para o Al Ahly nos pênaltis e fica em 4º lugar no Mundial

Leia também

Torcedores se aglomeram para apoiar o Palmeiras antes de viagem a Porto Alegre

Centenas de torcedores do Palmeiras se aglomeraram na porta da Academia de Futebol para apoiar o time antes do...

‘Terá um sabor especial’, diz Diego Souza, do Grêmio, sobre vencer Copa do Brasil

O atacante Diego Souza, peça fundamental no elenco do Grêmio para enfrentar o Palmeiras na final da Copa do...

Flamengo perde do São Paulo, mas é bicampeão brasileiro com tropeço do Inter

Uma derrota indolor confirmou ao Flamengo o segundo título brasileiro consecutivo nesta quinta-feira. O time não fez sua parte...

O Palmeiras voltou a frustrar a torcida e teve um novo resultado negativo nesta quinta-feira no Mundial de Clubes da Fifa. A equipe perdeu para o Al Ahly, do Egito, nos pênaltis por 3 a 2 depois de um empate por 0 a 0 no tempo normal. Com atuação apática e pouca produção ofensiva, o atual campeão da Copa Libertadores deixa o Catar com o quarto lugar e com a necessidade de evoluir para poder vencer o Grêmio na final da Copa do Brasil. Felipe Melo perdeu a cobrança decisiva.

O Palmeiras que fez 3 a 0 no River Plate fora de casa e goleou o Corinthians por 4 a 0 dias depois não é o mesmo que se apresentou no Catar. Uma equipe de pouca criatividade, raríssimas finalizações e com um evidente cansaço protagonizou atuações apáticas. No retorno ao Brasil, fica o alerta da necessidade de se preparar bem para a final da Copa do Brasil, contra o Grêmio.

- Publicidade -

O Al Ahly jogou desfalcado dos dois principais jogadores. O meia El-Shahat e o atacante Kahraba foram suspensos pela Fifa por desrespeitar o protocolo de prevenção contra o novo coronavírus. Ainda assim, o campeão africano deu trabalho. O Palmeiras teve quatro mudanças no time titular em relação à semifinal, mas não conseguiu melhorar a criação de jogadas e resolver a lentidão da equipe.

A partida começou complicada para o Palmeiras. O time egípcio estava mais organizado em campo e conseguia criar com mais velocidade e intensidade. Cansado pela sequência de jogos, o atual campeão da Libertadores perdia divididas e chegava atrasado nos lances. A força física dos africanos também prevalecia e, no estádio, a colônia egípcia no Catar se fez presente e cantava forte.

Desligado, o Palmeiras errou uma saída com Felipe Melo e quase saiu atrás aos 25 minutos de jogo. A equipe dava espaços e não conseguia acompanhar a velocidade de Bwalya. As chances no ataque só começaram a sair depois dos 30 minutos, quase sempre em jogadas aéreas. Cabeçadas de Rony e Luiz Adriano obrigaram o goleiro El Shenawy a trabalhar e mostraram um possível ponto fraco a ser explorado.

Pelo menos no segundo tempo o Palmeiras começou melhor. O time adiantou a marcação e passou a roubar mais bolas no campo de ataque. O Ah Aly mexeu logo na sequência para voltar a ameaçar e conseguiu equilibrar as ações. A equipe alviverde não conseguia finalizar e levou um grande susto aos 21 minutos. Weverton fez uma ótima defesa em um voleio de El Soleya. Ajayi marcou no rebote, mas estava impedido.

- Publicidade -

A equipe egípcia trocou todo o setor ofensivo no segundo tempo para confirmar a vitória. O Palmeiras só mexeu no time aos 35 minutos da etapa final. O objetivo foi conseguir dar velocidade e fazer a atuação ser menos apática. Mas era tarde demais. A partida estava muito truncada e teve de ser decidida nos pênaltis.

Nas cobranças, o aproveitamento das equipes foi ruim. O Palmeiras perdeu três chutes, dos quais dois foram defendidos pelo goleiro. Felipe Melo foi quem errou a última cobrança. Mesmo com Weverton defendendo um dos chutes, foi pouco. O Ah Ahly foi premiado pela eficiência.

FICHA TÉCNICA

AL AHLY 0 (3) x (2) 0 PALMEIRAS

AL AHLY – El Shenawy; Hany, Benoun, Ayman e Ibrahim; Fathi, El Soulia e Afsha (Sherif); Akram (Dieng), Bwalya (Ajayi) e Taher (Mohsen). Técnico: Pitso Mosimane.

PALMEIRAS – Weverton; Mayke, Luan, Gómez e Viña; Patrick de Paula (Danilo), Felipe Melo e Raphael Veiga (Gabriel Menino); Rony, Willian (Gustavo Scarpa) e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

GOLS NOS PÊNALTIS – Benoun, Hany e Ajayi marcaram. El Soulia e Mohsen perderam. Scarpa e Gómez marcaram. Rony, Luiz Adriano e Felipe Melo perderam.

ÁRBITRO – Maguette Ndiaye (Senegal).

CARTÕES AMARELOS – Weverton, Willian e Patrick de Paula.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Education City, em Doha, no Catar.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Faleceu Mãe Diana de Iemanjá

Diana Gutzmacher, Mãe de Santo, conhecida por suas previsões e trabalhos, faleceu aos 71 anos, neste domingo (28), vítima...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -