- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

STJD rejeita pedido do Vasco para impugnar jogo com o Inter; clube vai recorrer

Leia também

BC Investimentos finaliza sondagem de investidores no Morro do Careca, Passarela da Barra e Mercado Público

A presidente da BC Investimentos, Maria Pissaia disse que nesta sexta-feira (10) encerra as entrevistas com as empresas interessadas...

19 milhões de brasileiros passaram fome em 2020: em Balneário, campanhas seguem, mas precisam de apoio

Por que não transformar locais de vacinação em postos de arrecadação de alimentos?

Homem é preso com arma e R$ 25 mil em dinheiro em Balneário Camboriú

Um homem de 36 anos foi preso, na quinta-feira (8), com uma pistola e R$ 25 mil em dinheiro,...

Ladrões com motocicleta assaltam dono de Ferrari à luz do dia em Balneário Camboriú

Dois motociclistas assaltaram um homem que dirigia uma Ferrari, por volta do meio-dia, na Rua 2.100, centro de Balneário...

Inclusão Social faz mutirão ‘Não dê esmola, dê oportunidades’ em lojas e condomínios de Balneário Camboriú

A prefeitura, através da Secretaria da Inclusão Social começou há 10 dias um mutirão no comércio, prédios e condomínios...
- Publicidade -

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) indeferiu nesta quinta-feira o pedido do Vasco para anular o jogo contra o Internacional, pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro, em que o time perdeu por 2 a 0, em São Januário. A equipe carioca alegava erro de direito na validação do primeiro gol do clube gaúcho.

A reclamação do Vasco é que o VAR não funcionou para revisar o gol marcado por Rodrigo Dourado. O clube carioca defende que o meio-campista do Inter estava impedido, o que não pôde ser verificado com o recurso do vídeo.

- Publicidade -

O presidente do STJD, Otávio Noronha, defendeu que não houve erro de direito, como alegava o Vasco, na decisão da arbitragem de validar o gol. Além disso, destacou que a decisão foi unânime. E mandou arquivar o caso.

“E se assim o é, mesmo se erro houvesse – o que não está a se afirmar – seria, certamente, de fato, e não de direito, o que impede, certamente, o recebimento deste procedimento de Impugnação de Partida”, afirmou Noronha. “Este STJD firmou, à unanimidade, o entendimento no sentido de que eventual equívoco na interpretação do chamado protocolo V.A.R., não enseja a anulação de partida”, acrescentou.

O Vasco vai recorrer da decisão. Em nota oficial, o clube lamentou o veredicto e citou os diálogos entre os árbitros, para defender o argumento de que a partida deveria ser impugnada pelo tribunal. Mas se não tiver êxito em sua nova iniciativa, estará rebaixado á Série B pela quarta vez na história. “Ciente de seus direitos, a diretoria informa que o Vasco recorrerá da decisão e não desistirá da busca por justiça”, comunicou o clube.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -