- Publicidade -
15.6 C
Balneário Camboriú

Vasco leva sustos do Fortaleza, só empata em casa, mas deixa a zona da degola

- publicidade -

Leia também

Vereador Achutti sugere vigilância armada nas escolas, Castanheira defende direito de defesa com uso de armas

Após a tragédia ocorrida em Saudades, no Oeste catarinense, nesta semana, o vereador Marcelo Achutti sugeriu que as escolas...

Vereadores aprovam medidas que somam quase R$ 10 mi para o Fundo Municipal de Saúde

A Câmara de Vereadores aprovou, na sessão ordinária desta quarta-feira (5), duas medidas provisórias, do Executivo, que abrem créditos...

Vilton Santos lança vídeopoema em homenagem às mulheres no Dia das Mães

O empresário e poeta Vilton Santos lança nesta sexta-feira (7), às 19h, o vídeopoema ‘Lugar de Mulher’, uma homenagem...

Cinemas estão abertos: confira a programação em Balneário e Itajaí

O cinema do Balneário Shopping reabriu, assim como os de Itajaí (Itajaí Shopping e Brava Mall). Nesta semana há...

Projeto Praia Limpa encerra neste sábado, com ação na Brava

A última etapa do projeto Praia Limpa, que começou em janeiro com ações de limpeza e conscientização ambiental em...
- Publicidade -

Por Fabio Hecico, especial para a AE

O Vasco falhou em sua missão de ganhar um respiro na luta contra o rebaixamento. Depois de boa vitória na casa do Sport, recebeu o Fortaleza em São Januário animado com a chance de subir para o 11° lugar no Brasileirão. Mas jogou abaixo do esperado, passou sustos e só está fora do grupo dos rebaixados pelos critérios de desempate.

- Publicidade -

O Vasco soma os mesmos 23 pontos que o Bragantino, o 17° colocado, e está fora da zona da degola por somar uma vitória a mais. Não aproveitou o jogo atrasado para se aliviar e agora terá a dura missão de segurar o embalado São Paulo,no Morumbi, domingo.

O técnico Ricardo Sá Pinto estava animado com a possibilidade de repetição da escalação vitoriosa contra o Sport. Mas de última hora perdeu o meia Benítez, diagnosticado com a covid-19. E o argentino faria muita falta numa partida sob chuva. Sem seu armador, o treinador recorreu a Yago Pikachu, até então em baixa no elenco e sem espaço. Entrou de última hora e não conseguiu fazer o time render nos 90 minutos.

O começo do Vasco até foi melhor, chegando bastante nas jogadas de bola parada. Porém, sem um grande lance de perigo. Faltava capricho na transição e mais força ofensiva. Problemas recorrentes de quem joga contra a queda. O nervosismo atrapalha

Também precisando da vitória, mas mais bem colocado, o Fortaleza apresentou-se melhor na etapa. Dominou a posse de bola e deu alguns sustos com Romarinho e os zagueiros Jackson e Bruno Melo

- Publicidade -

Desgostoso com a pouca produção ofensiva, Sá Pinto voltou do intervalo com o colombiano Gustavo Torres na vaga de um apagado Talles Magno. A ordem era dar mais correria no jogo.

O que se viu foi uma etapa mais aberta, com os goleiros, enfim, trabalhando. Após Cano quase marcar em cruzamento de Torres, Felipe Alves fez bela defesa em chute forte do colombiano. O Fortaleza escapou de sofrer o gol e por pouco não fez o seu no contragolpe. Fernando Miguel protagonizou um milagre na finalização de Bergson.

O Vasco atacava e corria riscos atrás. O Fortaleza chegava com muita gente na área. Faltava, contudo, ser mais efetivo e caprichoso. No passe final, devolvia a bola aos cariocas.

Ciente que não podia tropeçar em casa, o Vasco aplicou uma blitz ofensiva nos minutos finais. Na base do desespero. Cruzamentos de todo lado, insistência por cima, chute de fora da área e nada de gol.

Pior, ainda viu os visitantes falharem em duas boas chances nos minutos finais que podiam custar a derrota e uma vaga entre os piores aos cariocas. De bom no empate para os mandantes, apenas o fato de não “dormir” entre os rebaixados. Muito pouco para um grande que já sentiu a dor de queda três vezes.

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 x 0 FORTALEZA

VASCO – Fernando Miguel; Warley, Marcelo Alves e Ricardo Graça; Léo Matos (Cayo Tenório), Andrey, Léo Gil (Marcos Júnior), Yago Pikachu (Vinícius) e Neto Borges; Talles Magno (Gustavo Torres) e Cano. Técnico: Ricardo Sá Pinto.

FORTALEZA – Felipe Alves; Tinga, Jackson, Bruno Melo e Carlinhos; Juninho, Ronald (Derley) e Marlon (Igor Torres); David (Wanderson), Romarinho (Mariano Vázquez) e Wellington Paulista (Bergson). Técnico: Marcelo Chamusca.

ÁRBITRO – Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).

CARTÕES AMARELOS – Marcelo Alves e Léo Matos (Vasco).

LOCAL – São Januário, no Rio (RJ).

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,706FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,594SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Vereadores aprovam medidas que somam quase R$ 10 mi para o Fundo Municipal de Saúde

A Câmara de Vereadores aprovou, na sessão ordinária desta quarta-feira (5), duas medidas provisórias, do Executivo, que abrem créditos extraordinários em favor do Fundo...

Vilton Santos lança vídeopoema em homenagem às mulheres no Dia das Mães

O empresário e poeta Vilton Santos lança nesta sexta-feira (7), às 19h, o vídeopoema ‘Lugar de Mulher’, uma homenagem às mulheres neste Dia das...

Cinemas estão abertos: confira a programação em Balneário e Itajaí

O cinema do Balneário Shopping reabriu, assim como os de Itajaí (Itajaí Shopping e Brava Mall). Nesta semana há estreias: o suspense Bela Vingança,...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×