- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Para Bolsonaro, sobrevivência do governo está na eleição do Congresso, diz Aragão

Leia também

Entidades ligadas à proteção de animais revisaram protocolo de atendimento, que ficou mais severo

A aprovação da Lei Sansão, que alterou a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605) e que prevê punições...

Leitor denuncia carro do Governo do Estado estacionado sobre faixa de segurança em Balneário Camboriú

Um leitor procurou o Página 3 para denunciar um carro do governo do Estado que teria estacionado por mais...

Associação Médica Mundial: Bolsonaro colaborou com aumento de mortes, diz diretor

Em 2018, quando eleito presidente da Associação Médica Mundial (WMA), entidade que produz orientações relacionadas ao trabalho dos médicos,...

O presidente Jair Bolsonaro está jogando a sobrevivência do seu governo na eleição para o comando da Câmara e do Senado, disse o CEO da Arko Advice, Murillo de Aragão, em live da Genial Investimentos nesta segunda-feira, 18.

Com presidentes hostis na Câmara e Senado, isso pode trazer problemas importantes ao presidente, afirmou Aragão. “Para Bolsonaro, Artur Lira (PP-AL) ganhar a eleição é fundamental”, disse o analista político, prevendo que o chefe do Executivo vai se envolver ainda mais no processo eleitoral para as mesas diretoras das Casas.

- Publicidade -

Contudo, na avaliação de Aragão, os dois principais nomes colocados – além de Lira, Baleia Rossi (MDB-SP) – defendem as reformas.

O fato de ser um ou outro não significa que o cenário para reformas ficaria muito ruim ou muito fácil. “Não é automático que ganhando o Lira está tudo bem e ganhando o Baleia está tudo ruim”, comentou Aragão. “Quem vai arbitrar o andamento das reformas é o mercado.”

Aragão pontua que Baleia Rossi “não é político de confronto”. “Ele tem perfil mais ameno que Rodrigo Maia, que é mais temperamental”, disse, em referência ao atual presidente da Câmara, que se tornou desafeto de Bolsonaro nos últimos meses e que apoia o emedebista.

Outro ponto mencionado por Aragão foi o processo de vacinação no Brasil, que, segundo ele, é o mais atrasado entre as maiores economias do mundo. “Bolsonaro desqualificou a vacina do governador paulista João Doria e no final das contas está precisando da vacina do Doria para iniciar o processo. O Brasil está entrando muito atrasado na vacinação”, completou, citando ainda a interferência de Bolsonaro no Banco do Brasil como outro ponto negativo para o Planalto.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Entidades ligadas à proteção de animais revisaram protocolo de atendimento, que ficou mais severo

A aprovação da Lei Sansão, que alterou a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605) e que prevê punições...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -