- Publicidade -
19 C
Balneário Camboriú

Anny de Bassi na equipe brasileira que vai ao Mundial de Revezamento na Polônia em maio

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

A velocista Anny Caroline de Bassi (23 anos), de Balneário Camboriú, foi convocada para integrar a equipe brasileira que disputará o Campeonato Mundial de Revezamento, nos dias 1 e 2 de maio, em Silesia, na Polônia. Ela será uma das integrantes do revezamento 4x100m.

A convocação chegou nesta quinta-feira (15) da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

- Publicidade -

Atleta da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Anny vem se destacando no cenário brasileiro do revezamento. Em 2019 estreou na equipe brasileira, abriu o revezamento 4x100m e o Brasil conquistou medalha de ouro no Sul-Americano, em Lima, no Peru.

Desde então, a atleta vem sonhando com essa convocação ao Mundial da modalidade, que hoje tornou-se realidade e também com a convocação para os Jogos Olímpicos em Tóquio, que a CBAt deverá anunciar nos próximos dias. Ela está entre os pré-convocados olímpicos.

“Estou muito, muito feliz, eu já tinha a marca que eu precisava, mas estou realmente muito feliz com a convocação que recebi hoje…e a partir de hoje é treinar, treinar, treinar para ir bem neste que será o meu primeiro Mundial”, comemorou a atleta.

Anny é a principal velocista de Santa Catarina, é tetracampeã e recordista dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), a principal competição do esporte amador catarinense; é campeã catarinense adulta e Sub-23 nos 100m (detém o recorde estadual) e nos 200m; é campeã brasileira universitária e dona de vários títulos conquistados em torneios nacionais e internacionais, como o GP Estrella Puente, em Montevidéu, onde foi a melhor nos 100m e nos 200m rasos.

- Publicidade -

Mesmo em tempos de pandemia, Anny seguiu sua preparação com o técnico Diogo Gamboa. Quando não podia treinar nas pistas, por força de decretos estaduais, ela treinava em casa. Sempre buscando melhorar seus índices e alcançar o sonho que todo atleta espera: disputar competições mundiais e a Olimpíada.

“É um momento de realização pessoal da atleta, mas também de todos nós do atletismo de Balneário Camboriú”, disse o técnico.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,734FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,582SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×