- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Balneário Camboriú caminha rapidamente para esgotar a capacidade de atender covid-19

Leia também

Patrões se manifestam contra suspensão, apesar das 353 mortes em 7 dias e todo o Estado em situação gravíssima

Nenhuma entidade médica assinou o manifesto. Empregados, que são maioria, não foram ouvidos.

EUA autoriza uso emergencial de vacina da Janssen/J&J, que requer apenas 1 dose

A agência reguladora para medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) autorizou nesta sábado, 27, o uso...

Fiocruz recebe insumos para produzir mais 12,2 mi de doses da vacina de Oxford

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Manguinhos (zona norte do Rio de Janeiro), recebeu por volta das 19h40 deste...

Pandemia ganha força com politização e irresponsabilidade social

A pandemia de covid-19 voltou a ganhar força na região de Balneário Camboriú, esgotando neste domingo a capacidade do Hospital da Unimed e avançando rapidamente sobre a disponibilidade do Hospital Municipal Ruth Cardoso.

- Publicidade -

O rebrotamento da doença se deve à irresponsabilidade social, pois Balneário Camboriú e cidades vizinhas estão classificadas sob risco grave para a doença, mas as autoridades e parcela da população agem como se não existisse pandemia.

Na Praia Brava neste domingo, por exemplo, a aglomeração em bares com música ao vivo foi intensa e não reprimida por parte das autoridades itajaienses.

Entre a segunda-feira, dia 2, e este domingo, dia 8, a quantidade de pacientes internados na UTI do Ruth Cardoso aumentou 100% e agora restam 12 leitos disponíveis.

No Hospital Marieta, a quantidade de pessoas internadas na UTI cresceu 60% neste final de semana e embora restem 54 leitos vagos, não existe certeza sobre estrutura de pessoal e medicamentos para enfrentar a doença se ela prosseguir crescendo nesta velocidade.

- Publicidade -

No Hospital da Unimed, a UTI para covid que havia sido fechada por falta de pacientes, foi reaberta, esgotou 100% da sua capacidade em menos de duas semanas, médicos adoeceram e a enfermaria também está lotada o que leva à perspectiva de transferir pacientes que venham a necessitar de UTI.

Politizados e irresponsáveis

No final de semana, enquanto a irresponsabilidade social se multiplicava em espaço públicos e privados, candidatos a prefeito batiam boca se o adversário irá determinar ou não lockdown logo após a eleição.

Lockdown não depende da vontade de políticos e sim da pandemia, se a sociedade continuar sem consciência da gravidade da situação, os hospitais não terão capacidade de atender e o lockdown será necessário.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Série ‘Os Últimos Dias de Gilda’, de Gustavo Pizzi, estará no Festival de Berlim

Uma mulher que vive sua vida intensamente, se preocupando em buscar a sua felicidade sem se importar com o...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -