- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

Balneário Camboriú disputa Campeonato Brasileiro de Atletismo com 11 atletas e boas chances de pódio

Leia também

Patrões se manifestam contra suspensão, apesar das 353 mortes em 7 dias e todo o Estado em situação gravíssima

Nenhuma entidade médica assinou o manifesto. Empregados, que são maioria, não foram ouvidos.

Torcedores se aglomeram para apoiar o Palmeiras antes de viagem a Porto Alegre

Centenas de torcedores do Palmeiras se aglomeraram na porta da Academia de Futebol para apoiar o time antes do...

‘Terá um sabor especial’, diz Diego Souza, do Grêmio, sobre vencer Copa do Brasil

O atacante Diego Souza, peça fundamental no elenco do Grêmio para enfrentar o Palmeiras na final da Copa do...
Por Marlise Scnheider Cezar

Entre os 770 competidores, de 130 clubes, representando 23 Estados e o Distrito Federal, inscritos no Campeonato Brasileiro de Atletismo, categoria adulto, que inicia nesta quinta-feira (10) em São Paulo e termina domingo (13), estão 11 atletas da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC).

Esta é a principal competição interclubes da América Latina e segundo o técnico da Fundação, Diogo Gamboa, Balneário Camboriú estará bem representada e com destaque para quatro atletas: Thiago do Rosário (800m e 1500m), Tatiele de Carvalho (10.000m rasos), Anny de Bassi (100 e 200m rasos) e Douglas Mendes (400m rasos).Diogo Gamboa não estará presente, porque está em Curitiba acompanhando o tratamento de sua filha Clara. O responsável pela equipe é o técnico Diego Ferreira, que trabalha junto com Diogo na Fundação.

“Minhas expectativas são as melhores possíveis. Dentro de nossas limitações de estrutura e devido a pandemia conseguimos fazer com que os atletas se mantivessem focados e alcançassem os índices para estarem participando desta que é a principal competição da América Latina”, disse Diego.

- Publicidade -

Ele segue dizendo que a equipe é jovem, mas experiente.

“Como disse o professor Diogo Gamboa, temos alguns destaques que irão brigar por medalhas e até títulos e temos atletas que são de categorias menores e que vêm se destacando no cenário nacional e internacional. Acredito que vão representar e muito bem a Fundação Municipal de Esporte de Balneário Camboriú”, acrescentou Diego.

A equipe

  • Anny Caroline de Bassi;
  • Alice Tereza Zucchi;
  • Carlos Lusian da Silva Mariano;
  • Douglas Hernandes Mendes da Silva;
  • Luiz Felipe dos Santos;
  • Moacir Zimmermann;
  • Tabata Aparecida Zucchi;
  • Tatiele Roberta de Carvalho;
  • Thiago do Rosário André;
  • Victor Augusto Carpeggiani;
  • Victória Gabriela Soares Berlanda

Sete atletas embarcaram nesta quarta-feira (9) para São Paulo e outros quatro já estão no local, são eles: Thiago do Rosário André, Moacir Zimmermann, Tatiele Roberta de Carvalho e Luiz Felipe dos Santos

Destaques de Balneário

Anny (Foto – Mário Lenz)

Anny de Bassi, 21 anos, tetracampeã dos JASC (100m rasos), tricampeã e recordista dos JASC (200m), campeã sul-americana 4x100m, multicampeã catarinense e uma das pré convocadas para os Jogos Olímpicos do Japão, está animada e otimista. Na semana passada, fez uma bateria de testes junto com seu treinador, Diogo Gamboa e os resultados foram muito bons.

“Acho que estou bem preparada, mas o que vai estar diferente é o nervosismo, a ansiedade, porque já faz muito tempo que estou sem competir por causa da pandemia. Aquele frio na barriga sempre tem, mas acho que desta vez vai ser mais forte, pelo menos na primeira prova”, disse Anny.

- Publicidade -

Junto com a expectativa ela carrega seus melhores tempos nas duas provas que vai competir: 11´46 nos 100m rasos e 23´69 nos 200m.

Na bagagem, uma coleção de títulos, que ela própria destacou:

  • 1º lugar revezamento 4×100 Brasileiro juvenil;
  • 3º lugar 100m Brasileiro Juvenil;
  • 1º lugar 100m Brasileiro Sub 23;
  • 3ºlugar 200m Brasileiro sub 23;
  • 1º lugar 100m Brasileiro Universitário;
  • 1º lugar 200m brasileiro universitário;
  • 4ºlugar 200m Troféu Brasil;
  • 7º lugar 100m Troféu Brasil;
  • 1º lugar 100m Grand Prix Estrela puente
  • 1º lugar 4x100m Sul americano adulto.

Douglas Mendes, 19 anos, conquistou em novembro o título de bicampeão brasileiro Sub-20 nos 400m e tornou-se líder do ranking sul-americano. Em 2018 ele foi campeão brasileiro da mesma prova, na categoria Sub-18.

Douglas em sessão de fisioterapia (Divulgação /FMEBC)

Enquanto comemorava o bi em novembro, Douglas já estava pensando no Troféu Brasil.

“Com este resultado, tenho chance de trazer mais uma medalhinha do Troféu Brasil”, disse.

Thiago do Rosário também está entre os favoritos, é o mais experiente de todos, disputou a Olimpíada 2016, o Mundial 2017, é campeão ibero-americano nos 800 metros e recordista sul-americano sub-20 e há poucas semanas venceu os 800m do Torneio Atletismo Paulista, tornando-se o novo líder do ranking brasileiro categoria principal.

Thiago(Divulgação/FMEBC)

Fisioterapia, a novidade neste TB

Sheyla(E) com atletas de alto rendimento (Divulgação/FMEBC)

Pela primeira vez um profissional da fisioterapia acompanhará uma equipe de atletismo local. Sheyla Souza Alves Oechsler, 38, disse que é uma privilegiada e está feliz em poder acompanhar os atletas que conhece há três anos, tempo em que trabalha na Fundação.

Sheyla (Arquivo pessoal)

“É a primeira vez que estou indo para uma competição nacional com o atletismo. A Fundação proporciona aos atletas de alto rendimento o Centro de Fisioterapia durante os campeonatos estaduais. Geralmente a fisioterapia acompanha em competições coletivas, quando estão todas as modalidades reunidas, tipo Jogos Abertos (JASC). Mas neste caso, estamos acompanhando uma modalidade, porque é um ano atípico, quase não tivemos campeonatos, por isso estamos vivenciando um caso único onde um fisioterapeutra está acompanhando uma modalidade em uma competição nacional de grande porte, mas justifica-se pela importância da competição e por termos muitas atletas com chance de ficarem bem colocados. Por isso eu agradeço aos técnicos pela confiança em mim, porque sei que estes atletas são como filhos para eles, e agradeço à Fundação por me dar todo suporte”, disse Sheyla que explicou como funciona e qual o seu papel em uma competição.

O trabalho na competição

“Durante uma competição não estamos lá para tratar as lesões, porque quando um atleta está indo para uma competição, subentende-se que ele está preparado. Na hora da competição, a função é de recuperar o atleta. No caso do atletismo, eles têm várias provas no mesmo dia. Um velocista tem prova de manhã e à tarde tem outra e o fisioterapeuta está lá para ele se recuperar da forma mais rápida possível, para estar apto para a próxima prova dele”.

As técnicas utilizadas

“São as técnicas de Recovery, trabalho muito com a Crioterapia por imersão, porque ajuda muito a recuperar o atleta (ele entra numa banheira de gelo). A massoterapia também utilizo muito, são técnicas de massagem para melhorar a circulação, oxigenação dos tecidos, ela é nutriente para os tecidos. Às vezes, depois de uma prova, o atleta sai da pista, deita no chão e muitas vezes utilizo técnicas de massoterapia com gelo, porque não dá pra colocar o atleta no meio de uma imersão…associo uma técnica na outra.Também trabalhamos bastante liberação Miofascial e técnicas de relaxamento muscular, porque ele sai da prova com o músculo rígido, tenso e é preciso liberar estes pontos de tensão. Então durante e após a competição, no alojamento, no hotel, quando ele retorna para seu repouso, o fisioterapeuta vai estar atuando para proporcionar uma recuperação. São técnicas de analgesia, às vezes com equipamentos de eletroterapia, às vezes com técnicas de agulhamento”.

A cereja do bolo

“Tenho muita sorte de acompanhá-los nesta competição. Quando o fisioterapeuta já conhece o atleta tudo fica mais fácil. É a cereja do bolo. Tenho o histórico de cada um, sei todas as dificuldades que passaram. O volume de treino de um atleta de alto rendimento, muitos desconhecem, mas é muito extenuante. Quando ele está se preparando para uma competição, podem acontecer várias lesões, então a gente vivencia a adrenalina com eles, porque chegar numa competição onde estão os melhores do país, não é fácil, então nessa hora estar ali, é um ganho para mim também. Às vezes as pessoas não entendem, dizem ‘olha o atleta ganhou uma medalha’, mas não sabem quanto ele sofreu para chegar ali, só quem vivencia o dia a dia com eles, sabe…”


Transmissão do TB ao vivo

O Troféu Brasil de Atletismo vai acontecer sem a presença de público por causa das restrições impostas pela Covid-19 e com rígidos protocolos sanitários de segurança para os participantes.

As provas poderão ser acompanhadas numa plataforma de streaming do Canal Atletismo da TVNSports e num canal de TV, a BandSports. Para ter acesso é só entrar no site: clique aqui ou baixar o app da TVNSports, tanto para o Android como o IOS.

Também na BandSports, emissora que já tem tradição na transmissão de eventos internacionais do atletismo, como as etapas da Liga Diamante, e vem estreitando relações com todos os esportes do programa olímpico como uma prévia para a Olimpíada de Tóquio que vai mostrar em 2021.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Faleceu Mãe Diana de Iemanjá

Diana Gutzmacher, Mãe de Santo, conhecida por suas previsões e trabalhos, faleceu aos 71 anos, neste domingo (28), vítima...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -