- Publicidade -
20.3 C
Balneário Camboriú

‘Custo Bolsonaro’: vídeo sobre ‘prejuízos’ do presidente ao País viraliza

Leia também

BC Investimentos finaliza sondagem de investidores no Morro do Careca, Passarela da Barra e Mercado Público

A presidente da BC Investimentos, Maria Pissaia disse que nesta sexta-feira (10) encerra as entrevistas com as empresas interessadas...

19 milhões de brasileiros passaram fome em 2020: em Balneário, campanhas seguem, mas precisam de apoio

Por que não transformar locais de vacinação em postos de arrecadação de alimentos?

Homem é preso com arma e R$ 25 mil em dinheiro em Balneário Camboriú

Um homem de 36 anos foi preso, na quinta-feira (8), com uma pistola e R$ 25 mil em dinheiro,...

Ladrões com motocicleta assaltam dono de Ferrari à luz do dia em Balneário Camboriú

Dois motociclistas assaltaram um homem que dirigia uma Ferrari, por volta do meio-dia, na Rua 2.100, centro de Balneário...

Inclusão Social faz mutirão ‘Não dê esmola, dê oportunidades’ em lojas e condomínios de Balneário Camboriú

A prefeitura, através da Secretaria da Inclusão Social começou há 10 dias um mutirão no comércio, prédios e condomínios...
- Publicidade -

“Você sabe o que é o Custo Bolsonaro?”, questiona o vídeo de 1 minuto e 27 segundos que viralizou nas redes sociais nestaa quinta-feira, 4. A publicação, que não tem autoria identificada, responde a essa pergunta na sequência, com exemplos do “prejuízo incalculável” do presidente Jair Bolsonaro ao Brasil. “Ele está na alta do preço da gasolina”, “na queda das ações da Petrobras” e na “volta da fome do povo”, cita.

O vídeo foi compartilhado no Twitter por diversos políticos, entre eles os irmãos Ciro e Cid Gomes (PDT) e o ex-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL Guilherme Boulos, além de artistas, como a atriz Alice Braga e o humorista Gregório Duvivier.

- Publicidade -

“O custo Bolsonaro é a fuga dos investidores internacionais. E não dá para culpá-los. Pense bem: você confiaria seu dinheiro a essa equipe? Custo Bolsonaro é ter a (a ministra) Damares falando na ONU e (o ministro Paulo) Guedes fora da OCDE. É perder a confiança da China por causa do filho do presidente e perder a confiança dos Estados Unidos por causa de mentiras de WhatsApp”, diz trecho do vídeo.

A publicação foi veiculada pela primeira vez no perfil do Instituto ClimaInfo, ONG que atua no combate à desinformação sobre mudanças climáticas. Em nota publicada na conta de Twitter da organização, os autores do vídeo afirmaram que o material foi produzido por um grupo de cidadãos “inconformados com o prejuízo incalculável” do governo Bolsonaro e que seus autores “preferem manter seus nomes privados”, para que o foco fique na mensagem e também evitar possíveis retaliações do governo, que segundo eles “tem mobiliado o Estado e as redes para perseguir seus críticos”. Veja o vídeo abaixo:

Eles afirmam ainda que não possuem vínculo com qualquer partido ou candidatura. “Nossa intenção é apenas resumir e comunicar da maneira mais clara possível algo que entendemos ser urgente para qualquer brasileiro ou brasileira preocupada com o destino político, econômico e social do nosso país”, justificam na nota.

- Publicidade -

“O #CustoBolsonaro está quebrando o Brasil. Compartilhe com seus amigos, família e colegas. Com esse presidente, a conta só cresce. Não dá mais”, diz a mensagem que acompanha o vídeo na página do ClimaInfo.

Entre os temas abordados no vídeo estão dados sobre a piora na economia, como aumento da inflação e fuga de capital estrangeiro do País, além de crises diplomáticas que causam “vexame no exterior” e na condução da pandemia de covid-19.

“Bolsonaro custa as vidas dos brasileiros, custa a queda livre da economia nacional. Entenda as consequências de eleger uma pessoa sem experiência, sem projeto e sem palavra! #CustoBolsonaro #BolsonaroCoveiroDoBrasil”, escreveu Ciro Gomes ao compartilhar a publicação.

“Qual tamanho do prejuízo que Bolsonaro custa para o Brasil? #CustoBolsonaro”, questionou a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP).

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -