- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Mulheres em protesto contra a cultura do estupro: movimento em Balneário aconteceu domingo

- publicidade -

Leia também

Vacinação contra Influenza inicia nesta terça para idosos 70+

A Secretaria da Saúde inicia a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza para idosos,...

Aulas e oficinas na Casa da Mulher e no Centro da Rua Itália retornam na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) iniciam as aulas de alongamento, fortalecimento muscular, pilates, fit dance, inglês, dentre outras oficinas,...

Entrevista com Luciana Andréa de Jesus: “A natureza é sábia e normalmente a planta que você precisa nasce no seu entorno”

Luciana Andréa de Jesus, 51, catarinense de Blumenau, moradora de Balneário Camboriú há quase quatro décadas (1984), onde estudou...

Casal que foi despejado pede ajuda, Resgate Social diz que eles não aceitaram ir para Casa de Passagem

O Página 3 foi procurado por leitores que informaram sobre a situação de um casal que está na rua...

Psicóloga aborda “Maternidade ideal versus possível” em livro sobre Primeira Infância

A maternidade envolve uma série de aprendizados práticos como trocar fraldas, entender a pega correta da amamentação, aplicar técnicas...
- Publicidade -

Atos aconteceram em várias cidades devido ao desrespeito no caso Mariana Ferrer, que evidencia o estupro institucionalizado e culpa a mulher pela violência

Um grupo de cerca de 70 mulheres se reuniu na tarde desse domingo (8) na Praça Almirante Tamandaré, usando roupas pretas e trazendo cartazes, pedindo pelo fim da cultura de estupro (quando a violação sexual é pervasiva e normalizada devido a atitudes sociais sobre gênero e sexualidade). O movimento está acontecendo por todo o país, em apoio à jovem Mariana Ferrer, estuprada pelo empresário André de Camargo Aranha, em 2018, em um beach club em Florianópolis. O caso voltou à tona após o vídeo da audiência, ocorrida em julho, ser vazado pela imprensa, onde o advogado de Aranha, Cláudio Gastão da Rosa Filho, aparece desrespeitando Mariana.

- Publicidade -

Um estupro a cada oito minutos
As mulheres lembraram Mariana Ferrer e também Maria da Penha, vítima emblemática da violência doméstica e que deu nome à lei federal em proteção às mulheres vítimas de agressões e abusos. Elas citaram também o aumento da violência de gênero no primeiro semestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado (dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública) – entre os homicídios dolosos, quando há a intenção de matar, o número de vítimas aumentou de 1.834 para 1.861, um acréscimo de 1,5%. Já as vítimas de feminicídio foram de 636 para 648, aumento de 1,9%.

Foi lembrado ainda que os casos de estupro também aumentaram, em 2015 estimava-se que acontecia no país um a cada 11 minutos, agora esse número caiu para um a cada oito minutos. Em 2019, foram 66,1 mil casos – 85% das vítimas são mulheres e em 84,1% dos casos o criminoso era conhecido da vítima, um parente ou pessoa de confiança.

“É o que pode trazer a mudança – as pessoas irem para a rua”
Uma das líderes do movimento em Balneário é a ativista Maria do Carmo dos Santos, presidente do Grupo Vítimas Unidas (criado por mulheres abusadas pelo ex médico Roger Abdelmassih) e que, junto com Sabrina Bittencourt, foi uma das primeiras a denunciar os crimes cometidos pelo médium João de Deus. Ela contou ao Página 3 detalhes de sua luta, inclusive que devido às denúncias sobre o médium já foi ameaçada de morte, mas que mesmo ‘se arriscando’ estava na Tamandaré para apoiar as outras mulheres.

“O caso de Mariana Ferrer foi absurdo, indecente, triste. Não tenho a menor dúvida de que essa união que está acontecendo em Balneário e em tantas outras cidades é o que pode trazer a mudança. É as pessoas irem para a rua que faz acontecer, como já vimos outras vezes. É lindo ver tantas mulheres jovens pedindo por justiça, não se calando. É uma luz no futuro”, diz.

- Publicidade -

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,714FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,594SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Aulas e oficinas na Casa da Mulher e no Centro da Rua Itália retornam na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) iniciam as aulas de alongamento, fortalecimento muscular, pilates, fit dance, inglês, dentre outras oficinas, na Casa da Mulher, que...

Entrevista com Luciana Andréa de Jesus: “A natureza é sábia e normalmente a planta que você precisa nasce no seu entorno”

Luciana Andréa de Jesus, 51, catarinense de Blumenau, moradora de Balneário Camboriú há quase quatro décadas (1984), onde estudou Administração e Contábeis, mas não...

Casal que foi despejado pede ajuda, Resgate Social diz que eles não aceitaram ir para Casa de Passagem

O Página 3 foi procurado por leitores que informaram sobre a situação de um casal que está na rua após serem despejados da casa...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×