- Publicidade -
26 C
Balneário Camboriú

Sindisol e Sechobar assinam convenção coletiva de trabalho

Leia também

Atualizado: é o caos Santa Catarina agora tem apenas 1 leitos de UTI

Com seu sistema de saúde público e privado em colapso, Santa Catarina amanhece nesta quarta-feira com apenas duas vagas...

Prefeitos e secretário de Estado se reúnem em BC para criação de novos leitos na região

Em nova reunião com o governo do Estado nesta terça-feira, (2), representado pelo chefe da Casa Civil, Eron Giordani,...

Brasil registra 1.726 mortes pela covid em 24 horas e volta a bater recorde

O Brasil registrou recorde do número de mortes em 24 horas desde o início da pandemia, com 1.726 novos...

(Vizzotto Comunicações) – Após cinco rodadas de negociações, o Sindisol (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Balneário Camboriú e Região) assinou hoje a Convenção Coletiva de Trabalho com o sindicato laboral, o Sechobar (Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro, Bares, Restaurantes e Similares de Balneário Camboriú e Região).

Quatro novas cláusulas foram incluídas na convenção, além de modificações em outras já existentes, e as partes acordaram um reajuste de 3,89% no piso da categoria, válido a partir de 01 de janeiro de 2021. O índice se refere ao INPC dos últimos 12 meses, considerando a data-base, 20 de outubro de 2020.

- Publicidade -

Para o Sindisol, o resultado da CCT foi positivo e reflete a soma de esforços de ambas as partes – empresários e trabalhadores – cientes do momento econômico que o setor atravessa e focados na manutenção dos empregos.

Em caráter inédito na história do sindicato, uma comissão integrada por três pessoas foi formada para acompanhar as negociações. Participaram Andrezza Negrini, representando a hotelaria; Gabriela Moro, representando a gastronomia, e Kilder Zander, do Conselho Fiscal, coordenados pelo assessor jurídico da instituição, Ramon Maçaneiro.

O presidente do Sindisol, empresário Isaac Pires, comenta que a iniciativa teve por objetivo ampliar o debate e trazer à participação o conjunto de empresários e seus respectivos segmentos.

“Vivemos um momento especial, em que a realidade nos apresenta desafios de mercado nunca antes vivenciados. Daí a importância deste debate aberto e participativo, focado no respeito à realidade de cada segmento que representamos e, também, com o foco na manutenção dos empregos e incentivo a novas contratações”, completa.

Com o reajuste, o piso da categoria passará a ser de R$ 1.475,00 nos primeiros 120 dias de trabalho. Após este período, o piso estabelecido será de R$ 1.666,00.

- Publicidade -

Entre as quatro novas cláusulas incluídas na CCT, destaque para a que estimula a contratação de pessoas sem experiência no mercado de trabalho. Trata-se do ‘Primeiro Emprego”, estabelecendo que jovens sem experiência anterior contratados pelo setor podem receber o piso salarial estadual (R$ 1.391,00) durante os primeiros 90 dias. Após este período, passam a receber o piso inicial (R$ 1.475,00) e, passados 120 dias, o piso de R$ 1.666,00.

A minuta do acordo foi apresentada hoje pela manhã, 22, em Assembleia Geral convocada pelo Sindisol e aprovada pelos presentes. À tarde, o presidente Isaac Pires, e a presidente do Sechobar, Olga Ferreira, assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho.

“Podemos afirmar que esta negociação foi marcada pelo bom senso e pela boa vontade de ambas as partes, dando mais flexibilidade às contratações e preservando muitos empregos”, finaliza Pires.

Para mais informações, contate o setor de Comunicação do Sindisol, através do fone/whats (47) 92000-7440

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

PGR pede para STJ manter condenação que pode tirar mandato de Lira

Por Breno Pires A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou parecer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), no mês passado, defendendo...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -