- Publicidade -
28 C
Balneário Camboriú

Trump diz que invasores do Capitólio serão entregues à Justiça

- Publicidade -
- publicidade -

Leia também

Biden herdará um país dividido e falta de unidade até em sua base política

Durante quatro anos, o presidente Donald Trump foi cobrado publicamente por inflamar extremistas, incentivar o nacionalismo e se recusar...

As elites têm de ter coragem de romper com os populistas, diz cientista político

A derrota eleitoral do presidente Donald Trump e sua saída do governo são um golpe para populistas que o...

EUA: polícia prende homem com arma e 500 cartuchos de munição perto do Capitólio

A polícia norte-americana prendeu um homem com uma arma e 500 cartuchos de munição em um posto de controle...
Por Matheus Andrade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira que condena a violência durante a invasão do Capitólio na última semana, e que os envolvidos nos ataques serão levado à justiça. “Nenhum dos meus apoiadores verdadeiros se envolveria em violência política”, afirmou Trump, em vídeo publicado no Twitter da Casa Branca. “Se você se envolveu nos eventos da última semana, não é um apoiador do nosso movimento, mas alguém que o atrapalha”, indicou o presidente.

“Fui avisado de que há riscos por conta de novas manifestações”, indicou Trump, lembrando que americanos tem direito a serem ouvido, mas que todos “devem seguir a lei”. Segundo o presidente, “agências federais terão todos os recursos para manter ordem”, assegurando que a transição ocorra de forma segura. “Violência deve parar, não importa qual sua filiação política”, clamou Trump.

- Publicidade -

Sem fazer críticas diretas após ser restringindo em diversas redes sociais, Trump indicou que no momento é necessários que “ouçamos uns aos outros, e não silenciemos uns aos outros”. Segundo a conclusão do presidente, entre os objetivos prioritário do momento estão a entrega das vacinas contra a covid-19 e a reconstrução do país.

- Publicidade -
- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Brasileiro se adapta a ‘novo normal’

A loja de galeria que agora sobrevive com e-commerce, a vaquinha virtual durante a live do artista favorito e...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -