- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Mulher é presa suspeita de agredir o filho de cinco anos

Leia também

GAECO, PRF e forças de segurança deflagram megaoperação contra facção criminosa

O  Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e as forças de segurança de seis estados...

Batida de caminhão em van causa morte de criança, em Camboriú: um muro caiu em cima dela

Um menino de um ano e seis meses faleceu na manhã desta quarta-feira (24), na Rua Monte Makalu, no...

Com ajuda de vítima, PM localiza celular furtado em Camboriú

Um homem foi preso por receptação, na terça-feira (23), com um celular furtado. Ele foi detido na Rua Paramaribo,...

Uma mulher, que não foi identificada, foi presa no final da tarde de sábado (28), em Balneário Camboriú, suspeita de agredir o filho, um menino de cinco anos, que denunciou a mãe para a babá.

Policiais foram chamados para irem até a casa na Rua Silveira, no Bairro Tabuleiro, em Camboriú, onde uma mulher informou que havia sido contratada há duas semanas para cuidar de duas crianças, um menino de cinco anos e uma menina de seis meses.

- Publicidade -

Segundo informou, o menino aparecia todos os dias com lesões no rosto e no corpo, dizendo que a mãe lhe batia ‘com o cabo de vassoura e com socos’. No sábado, o garoto estaria com diversos machucados e teria reclamado de muita dor, por isso a babá chamou a polícia.

Os policiais confirmaram que o menino estava com lesões pelo corpo todo, e ele confirmou que havia apanhado da mãe naquele dia. O Conselho Tutelar foi acionado e por não haver os dados da criança e da mãe, os PMs foram até um endereço indicado pelo menino, na Rua Bom Retiro, no Bairro dos Municípios, em Balneário Camboriú.

A casa estava aberta e uma pasta com os documentos dos envolvidos foi encontrada, sendo possível identificar o endereço comercial da mãe. Os policiais acompanharam o menino até o Hospital Municipal Ruth Cardoso para realizar exames.

Outra equipe policial foi até o local de trabalho da mulher, encontrando-a e a conduzindo ao Hospital Ruth Cardoso para aguardar enquanto o filho era atendido. Após os exames de raio-x na cabeça da criança, foi constatado lesões internas que aguardavam avaliação de especialista. A menina de seis meses também passou por avaliação médica, mas estava bem.

- Publicidade -

Após o atendimento ser finalizado, a Polícia Militar deu voz de prisão à mulher pelo crime de lesão corporal grave ou gravíssima e maus tratos, e conduziu todos os envolvidos à delegacia. As crianças ficaram sob os cuidados do Conselho Tutelar de Camboriú.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

GAECO, PRF e forças de segurança deflagram megaoperação contra facção criminosa

O  Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) e as forças de segurança de seis estados...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -