- Publicidade -
25 C
Balneário Camboriú

PM é preso acusado de efetuar disparo que matou menina de 5 anos

Leia também

PM dispersa banhistas em praias de Florianópolis em fim de semana de lockdown

A Polícia Militar de Santa Catarina dispersou banhistas que se aglomeravam em praias no norte da ilha, em Florianópolis,...

Após quebra de recorde de mortes por covid, Bolsonaro defende volta à normalidade

Depois de o Brasil registrar recorde no número de mortes pela covid-19 em um dia, o presidente da República,...

Assassino foragido é preso no centro de Balneário

Um homem de 27 anos, que possuía contra si um mandado de prisão ativo por homicídio, foi preso na...

Um policial militar foi preso acusado de ter efetuado o disparo que matou uma menina de cinco anos em Niterói, na região metropolitana do Rio, na terça-feira, 2. A prisão ocorreu após o PM prestar depoimento à Polícia Civil e apresentar contradições em relação a declarações de testemunhas e à perícia realizada no local.

Ana Clara Machado brincava com o irmão quando foi atingida por um disparo na Estrada do Monan Pequeno, no bairro de Badu. A Polícia Militar informou que, naquele momento, havia um confronto entre policiais do 12º BPM e criminosos da região.

- Publicidade -

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) abriu inquérito e recolheu os fuzis de PMs envolvidos na ação. Os agentes também fizeram diligências e ouviram testemunhas para apurar se de fato havia um confronto entre policiais e criminosos naquele momento.

Os PMs envolvidos na ação foram ouvidos e, segundo a Polícia Civil, “houve a comprovação de contradições nas declarações dos policiais militares que, em cotejo com as declarações das demais testemunhas e da perícia realizada no local, resultaram na prisão em flagrante do policial militar que efetuou os disparos”. A PM, por sua vez, informou que “instaurou procedimento apuratório interno para apurar as circunstâncias da ação”.

O policial militar que foi preso foi conduzido à Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói.

Desde a virada do ano, quatro crianças foram baleadas no Grande Rio, sendo que duas acabaram morrendo.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

PM dispersa banhistas em praias de Florianópolis em fim de semana de lockdown

A Polícia Militar de Santa Catarina dispersou banhistas que se aglomeravam em praias no norte da ilha, em Florianópolis,...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -