- Publicidade -
20 C
Balneário Camboriú

Suspeito de integrar quadrilha de golpistas que atuava em Balneário foi preso

- publicidade -

Leia também

Aumento de focos e casos de dengue na região preocupa

População precisa ajudar a conter infestação do Aedes aegypti

Em 2019 Paulo Gustavo apareceu de surpresa em cinema de Balneário Camboriú

Relembre a nota da colunista social, Sonia Tetto, de 02/01/2020. "O ator Paulo Gustavo “invadiu” uma sala de cinema do...

Atleta e técnico de Balneário convocados para semana de treinos em SP com vistas aos Jogos Paralímpicos

A atleta Suelen Marcheski de Oliveira e seu treinador Caike Jacob Rovigo foram selecionados para participar do camping seletivo...

Professora do colégio Maria da Glória, agredida por mãe de aluna em 2019, será indenizada

Uma professora de Química, que foi agredida pela mãe de uma aluna na saída da Escola de Educação Básica...

Câmara delibera sobre um projeto e duas medidas provisórias nesta quarta

Na pauta da sessão legislativa desta quarta-feira (5), o projeto 76/2020, de autoria do Poder Executivo, que desafeta do...
- Publicidade -

A Polícia Civil prendeu em flagrante na noite de quarta-feira (9), um homem de 26 anos, natural de Guapiara/SP, suspeito de pertencer a uma quadrilha especialista em aplicar o golpe do cartão. A prisão ocorreu em Florianópolis, mas houve casos do golpe também em Balneário Camboriú, São Paulo e Rio de Janeiro. Uma leitora do Página 3 denunciou que os pais dela haviam sido vítimas do golpe do motoboy (saiba mais aqui: https://www.pagina3.com.br/policia/2020/dez/4/1/leitora-alerta-para-golpe-do-motoboy-em-balneario-camboriu).

Segundo a Polícia Civil, o homem foi autuado por estelionato e uso de documento falso. Ele é suspeito de integrar uma quadrilha que liga para clientes (normalmente idosos) de agências bancárias informando ser de uma suposta ‘central’ do banco, e informa que seus cartões foram clonados e que um representante do banco vai em suas residências buscar o cartão com a senha.

- Publicidade -

Em seguida, são feitas compras, saques e transferências. O suspeito preso tinha a função de ‘buscador’, era ele que ia até as casas das vítimas com um crachá falso do Banco do Brasil – o mesmo banco denunciado pela leitora do Página 3 – e recolhia os cartões.

No momento da prisão, em um imóvel na Avenida Trompowsky, no centro de Florianópolis, o suspeito tinha dinheiro, 10 cartões de vítimas, máquinas em que eram passados os cartões, celulares e papelotes de MDMA (ecstasy).

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,696FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,592SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Em 2019 Paulo Gustavo apareceu de surpresa em cinema de Balneário Camboriú

Relembre a nota da colunista social, Sonia Tetto, de 02/01/2020. "O ator Paulo Gustavo “invadiu” uma sala de cinema do Balneário Shopping, em Santa Catarina,...

Atleta e técnico de Balneário convocados para semana de treinos em SP com vistas aos Jogos Paralímpicos

A atleta Suelen Marcheski de Oliveira e seu treinador Caike Jacob Rovigo foram selecionados para participar do camping seletivo para os Jogos Paralímpicos de...

Professora do colégio Maria da Glória, agredida por mãe de aluna em 2019, será indenizada

Uma professora de Química, que foi agredida pela mãe de uma aluna na saída da Escola de Educação Básica Professora Maria da Glória Pereira,...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×