- Publicidade -
24 C
Balneário Camboriú

ACM Neto: se governo for o ‘do extremismo’, não terá DEM ao lado dele em 2022

Leia também

‘Há uma grande operação abafa em curso’, diz economista sobre corrupção no País

PEC da Blindagem, derrubada da quebra do sigilo fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro na Quinta Turma do...

Vereador Patrick discute projetos de apoio ao SAMU, IGP e gestantes

A situação do SAMU, as condições estruturais do Instituto Geral de Perícias (IGP) e outras demandas foram tema do...

Fiscalizômetro analisará quase R$ 80 milhões em licitações e contratos

Daniele Sisnandes O vereador de Balneário Camboriú Lucas Gotardo, do Partido Novo, acaba de lançar o Fiscalizômetro, um instrumento de...

O presidente nacional do Democratas, ACM Neto, afirmou na noite deste domingo, 7, que se o governo federal for o “do extremismo”, não terá o apoio do partido nas eleições de 2022. A hipótese passou a ser aventada no meio político após o desembarque do DEM do bloco de Baleia Rossi (MDB-SP) nas eleições da Câmara, o que deu força para Arthur Lira (Progressistas-AL) conquistar a vitória na Casa com o apoio do Planalto. Em entrevista à GloboNews, o ex-prefeito de Salvador voltou a dizer que não descarta uma aliança com Jair Bolsonaro na próxima disputa presidencial, porque, segundo ele, as negociações sobre o pleito dentro da legenda ainda não teriam começado.

ACM Neto condicionou o apoio a Bolsonaro ao que chamou de “ajuste de ponteiros”. “O governo cometeu muitos erros em 2019 e 2020. Vai consertar? Terá uma linha política diferente do que teve até agora? Não vamos nos juntar apenas com expectativa de vitória”, declarou, lembrando o apoio da sigla ao ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) nas eleições de 2020. À época, tucano amargou o quarto lugar na disputa.

- Publicidade -

“É cedo para dizer qual será a força de Bolsonaro em 2022. Precisamos ver 2021 para ter um cenário claro. Mas não aposto em ‘novidadeiros'”, acrescentou ACM Neto, reafirmando o que chamou de posição de independência do partido, “o que não significa oposição”, em relação ao Executivo. Para o ex-prefeito soteropolitano, a próxima ida às urnas terá a tônica das eleições municipais de 2020 – pouco espaço para a chamada “nova política” e grande força de figuras tradicionais. “O governo está fazendo política. A lógica não permite a gente concluir que presidente vai chegar em 22 com discurso da antipolítica.”

Embora negue que haja negociações nos bastidores do DEM sobre 2022, o presidente nacional da legenda citou o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, ambos filiados ao partido, como possíveis nomes para a disputa presidencial. Ele ainda elogiou o nome do apresentador Luciano Huck, virtual pré-candidato, mas ainda sem filiação partidária. E disse ter o sonho de ser presidente da República, um dia. “É claro que tenho o sonho, mas não vou marcar datas, tudo isso depende do momento e um pouco do destino.”

Eleições na Câmara.

Grande pivô da crise no bloco de Baleia Rossi, a posição de neutralidade do DEM nas eleições da Câmara foi defendida por ACM Neto durante a entrevista, por ter sido tomada em reunião da Executiva Nacional da legenda. “É importante compreender que DEM é um partido que não tem dono.”

- Publicidade -

O presidente da sigla, contudo, descartou que o desembarque da candidatura de Baleia, que tinha Rodrigo Maia (DEM-RJ) como fiador, tenha sido acertada com o governo federal em troca de ministérios ou cargos. “Jamais aceitei discutir cargos com o presidente ou sua equipe”, declarou. ACM Neto também negou que será ministro, hipótese aventada nos bastidores da política ao longo da última semana. “Meu projeto é outro”, declarou. O ex-prefeito de Salvador quer ser candidato ao governo da Bahia em 2022.

ACM Neto elogiou a atuação de Rodrigo Maia ao longo de seus mandatos na Câmara dos Deputados. O ex-prefeito de Salvador e o ex-presidente da Casa estão rompidos após o DEM abandonar Baleia Rossi, o que deve levar Maia a deixar a sigla. “Se depender de mim, Rodrigo Maia fica. Mas a decisão cabe a ele.”

Por fim, o presidente nacional do DEM disse que o partido saiu vitorioso nas eleições do Congresso com a escolha de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) à presidência do Senado. “Vocês vão se surpreender com a presidência de Pacheco.”

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -

Faleceu Mãe Diana de Iemanjá

Diana Gutzmacher, Mãe de Santo, conhecida por suas previsões e trabalhos, faleceu aos 71 anos, neste domingo (28), vítima...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -