- Publicidade -
19 C
Balneário Camboriú

Maia: Atraso na vacina é maior erro de Bolsonaro e pode ensejar impeachment

Leia também

Livro com registro inédito sobre a produção teatral em Itajaí será lançado nesta quinta

A história do teatro em Itajaí começou em 1897, no entanto, foi nas décadas de 1970 e 1980 que...

Foragido do RS é preso com arma e drogas em Balneário

Um homem de 34 anos, que estava foragido do RS por furto a caixa eletrônico, foi preso em Balneário...

Vereadores de Balneário Camboriú votarão hoje “calote” no fundo de saúde dos servidores municipais

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú votará nesta quarta-feira, 14, projeto do prefeito Fabrício Oliveira que pretende dar...

Minimercado do centro foi arrombado e furtado nessa madrugada

Um minimercado, localizado na Rua 2.000, foi arrombado e furtado na madrugada desta quarta-feira (14), em Balneário Camboriú. O...

Praça da Cultura receberá primeira empena de arte urbana da área central de Balneário Camboriú

A obra do artista Eduardo Vaso, em andamento na Praça da Cultura, ainda não está pronta, mas já vem...
- Publicidade -

Por Anne Warth

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o atraso do início da vacinação da população contra o novo coronavírus é o maior erro do governo Jair Bolsonaro e pode ensejar a abertura de um processo de impeachment contra o presidente. “Acho que a vacina pode levar a um processo de impeachment no futuro”, disse, em entrevista ao site Metrópoles

- Publicidade -

Maia, que comanda a Câmara até o início de fevereiro, disse, porém, que essa decisão caberá ao futuro presidente da Casa. “Não seria correto eu deferir o impeachment. Já estamos em recesso. Não vai julgar agora. Eu vou apenas criar um ambiente político de desorganização em um momento em que está se elegendo um novo presidente (da Câmara). Acho que esse papel cabe ao novo presidente (da Câmara).”

Apesar de a Câmara acumular mais de 60 pedidos de impeachment contra Bolsonaro, Maia disse que não houve ambiente para dar andamento a eles nos últimos dois anos.

“Garanto que até hoje, até a questão da vacina, eu nunca tive uma pressão política e um ambiente mais forte da sociedade para fazer esse encaminhamento e colocar para pautar o tema”, afirmou “Temas mais sensíveis, como processo de impeachment, não podem ser instrumento apenas de uma decisão política solta.”

Maia destacou que as pesquisas mostram que o atraso e a resistência de Bolsonaro à vacina contra a covid-19 já afeta sua popularidade. “Acho que o principal erro de todo o governo Bolsonaro é a questão da vacina, e acho que pela questão da vacina, se ele não organizar rápido, talvez sofra um processo de impeachment muito duro”, afirmou.

- Publicidade -

“Acho que a questão da vacina está começando a transbordar para dentro do Parlamento. É uma pressão que a sociedade poucas vezes fez nos últimos anos, apenas os bolsonaristas contra o próprio Parlamento e o STF.”

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -