- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Vereadoras mirins visitam Círculo Argentino

Leia também

BC Investimentos finaliza sondagem de investidores no Morro do Careca, Passarela da Barra e Mercado Público

A presidente da BC Investimentos, Maria Pissaia disse que nesta sexta-feira (10) encerra as entrevistas com as empresas interessadas...

19 milhões de brasileiros passaram fome em 2020: em Balneário, campanhas seguem, mas precisam de apoio

Por que não transformar locais de vacinação em postos de arrecadação de alimentos?

Homem é preso com arma e R$ 25 mil em dinheiro em Balneário Camboriú

Um homem de 36 anos foi preso, na quinta-feira (8), com uma pistola e R$ 25 mil em dinheiro,...

Ladrões com motocicleta assaltam dono de Ferrari à luz do dia em Balneário Camboriú

Dois motociclistas assaltaram um homem que dirigia uma Ferrari, por volta do meio-dia, na Rua 2.100, centro de Balneário...

Inclusão Social faz mutirão ‘Não dê esmola, dê oportunidades’ em lojas e condomínios de Balneário Camboriú

A prefeitura, através da Secretaria da Inclusão Social começou há 10 dias um mutirão no comércio, prédios e condomínios...
- Publicidade -

As vereadoras mirins Giovanna Sturtz Grunfeldt (do Centro Educacional Municipal Presidente Médici) e Rossana Aldrovandi Chaves (Centro Educacional Municipal profº Antonio Lúcio) visitaram o Círculo Argentino de Santa Catarina, na quinta-feira (25).

Elas foram recebidas pelo diretor de Comunicação e Relações Públicas, Pablo Pieropan, que apresentou como funcionam as atividades da entidade e o programa ‘CICAL’ (Centro de Integração Cultural Afetivo Latino-americano). As parlamentares, que são de nacionalidades diferentes, Giovana é argentina e Rossana, mexicana, também conheceram a biblioteca e a estrutura do local, além de participarem de diversas dinâmicas.

- Publicidade -

O Círculo Argentino de Santa Catarina, que tem sede própria no bairro das Nações, atua há 25 anos com a missão de estabelecer e fortalecer as relações entre pessoas e entidades de países irmãos como Argentina, Brasil e os demais países latino-americanos, fomentando a cultura e a identidade latino-americana e a colaboração entre as nações, promovendo a ética, a paz, a cidadania, os direitos humanos, a democracia e outros valores universais.

“É muito importante essa interação entre a Câmara Mirim e a nossa proposta do CICAL, porque permite aos adolescentes ter um contato direto com outras experiências de pessoas que também passaram por circunstâncias semelhantes ao que elas estão atravessando. O processo migratório não é tão simples assim, as pessoas têm que se adaptar às novas condições de vida que os pais, no caso das vereadoras mirins Giovana e Rossana, escolheram para viver”, ressalta o diretor Pablo Pieropan.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -