- Publicidade -
13.7 C
Balneário Camboriú

Aumento de focos e casos de dengue na região preocupa

População precisa ajudar a conter infestação do Aedes aegypti

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O último boletim sobre o cenário da dengue no Estado, que a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (DIVE SC) divulgou há 10 dias, apontou um aumento de 103,7% no número de focos do mosquito Aedes aegypti, detectados de 3 de janeiro a 24 de abril deste ano, em comparação ao mesmo período de 2020. Foram identificados 31.946 focos em 211 municipios enquanto que no mesmo período do ano passado, Santa Catarina tinha 15.680 focos em 180 municipios.

Em Balneário Camboriú os números também cresceram, a Vigilância Ambiental detectou 842 focos e 30 casos de dengue no período relacionado, entre eles, 4 autóctones (contraídos dentro do municipio), 9 indeterminados e 14 em investigação.

- Publicidade -

A diretora da Vigilância Ambiental, Eliane Guedes disse que o cenário torna-se ainda mais preocupante, porque os municípios vizinhos também tiveram aumento nos casos de dengue, além do índice de infestação do mosquito Aedes Aegypti em Alto Risco. 

“Houve um aumento de casos na semana passada em toda a nossa região. Estamos realizando as visitas nos suspeitos e positivos, aplicando o fumacê e continuando as visitas no centro”, disse Eliane.

Ela pede que a população redobre os cuidados em eliminar os criadouros para o Aedes aegypti e sugere o uso de repelentes.

“A situação preocupa, a população relaxou, porque encontramos muitos focos em ralos, pratos  de plantas, calhas, caixas d´água, em objetos que ficam expostos no pátio dos imóveis. É uma vistoria de alguns minutos na residência e fora dela, no pátio, no jardim, na calçada e podemos ajudar a melhorar a situação”, recomendou Eliane.

Sintomas da dengue 

  • febre alta, de 39 °C a 40 °C, de início abrupto;
  • dor de cabeça;
  • fraqueza;
  • dores no corpo;
  • dores nas articulações;
  • dor no fundo dos olhos.

Ao perceber os sintomas deve procurar o serviço de saúde imediatamente.

Como prevenir

  • evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
  • mantenha lixeiras tampadas;
  • deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
  • plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
  • trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
  • mantenha ralos fechados e desentupidos;
  • lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
  • retire a água acumulada em lajes;
  • mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
  • evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
  • denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;
  • caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou vírus da zika, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

Informações: Secretaria de Saúde (47) 3261-6200

- Publicidade -

A equipe atende denúncias feitas à Ouvidoria Municipal, pelos telefones (47) 3267-7024, 0800 644 3388, ou Whatsapp (47) 99982-1979.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,730FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,560SeguidoresSeguir
12,000InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×