- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Depois do Amazonas, BH fecha comércio para conter alta de casos da covid-19

- publicidade -

Leia também

Vacinação contra Influenza inicia nesta terça para idosos 70+

A Secretaria da Saúde inicia a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza para idosos,...

Aulas e oficinas na Casa da Mulher e no Centro da Rua Itália retornam na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) iniciam as aulas de alongamento, fortalecimento muscular, pilates, fit dance, inglês, dentre outras oficinas,...

Entrevista com Luciana Andréa de Jesus: “A natureza é sábia e normalmente a planta que você precisa nasce no seu entorno”

Luciana Andréa de Jesus, 51, catarinense de Blumenau, moradora de Balneário Camboriú há quase quatro décadas (1984), onde estudou...

Casal que foi despejado pede ajuda, Resgate Social diz que eles não aceitaram ir para Casa de Passagem

O Página 3 foi procurado por leitores que informaram sobre a situação de um casal que está na rua...

Psicóloga aborda “Maternidade ideal versus possível” em livro sobre Primeira Infância

A maternidade envolve uma série de aprendizados práticos como trocar fraldas, entender a pega correta da amamentação, aplicar técnicas...
- Publicidade -

Por Leonardo Augusto

Todo o comércio não essencial de Belo Horizonte voltará a ser fechado na próxima segunda-feira, 11, em nova tentativa da prefeitura de buscar conter o avanço do novo coronavírus na cidade. É a terceira vez ao longo da pandemia que o município adota a medida. A primeira foi em 18 de março. Desde então, houve avanços e recuos na reabertura das atividades econômicas na capital.

- Publicidade -

A medida na capital mineira tem a mesma natureza da ordem judicial que prevê o fechamento das atividades consideradas não essenciais no Estado do Amazonas. Nesta terça-feira, 5, a decisão foi confirmada em segunda instância e deve se estender por 15 dias como estratégia para conter a nova escalada da pandemia na região.

Em Belo Horizonte, o comércio funciona praticamente de forma normal na cidade, com lojas de rua e shoppings abrindo. A exceção é para bares e restaurantes, que não podem vender bebidas alcoólicas para consumo no local. A partir da segunda-feira, apenas estabelecimentos como supermercados, açougues e sacolões podem funcionar. “Chegamos no limite da covid-19”, afirmou o prefeito Alexandre Kalil, em vídeo divulgado nas redes sociais.

O aumento na ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva específicos para covid-19 foi um dos fatores que levaram a prefeitura a tomar a decisão. Segundo relatório divulgado nesta quarta-feira, 6, pela prefeitura, 86,1% desses leitos estão sendo utilizados atualmente. O aumento já é um reflexo do comportamento das pessoas durante as festas de fim de ano. Conforme o prefeito, há casos de famílias inteiras que comemoraram o Natal, se infectaram e agora estão internadas em hospitais particulares da capital.

- Publicidade -

Jornal Página 3 nas redes

39,714FãsCurtir
18,100SeguidoresSeguir
6,594SeguidoresSeguir
11,600InscritosInscrever
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Aulas e oficinas na Casa da Mulher e no Centro da Rua Itália retornam na segunda-feira

A partir de segunda-feira (10) iniciam as aulas de alongamento, fortalecimento muscular, pilates, fit dance, inglês, dentre outras oficinas, na Casa da Mulher, que...

Entrevista com Luciana Andréa de Jesus: “A natureza é sábia e normalmente a planta que você precisa nasce no seu entorno”

Luciana Andréa de Jesus, 51, catarinense de Blumenau, moradora de Balneário Camboriú há quase quatro décadas (1984), onde estudou Administração e Contábeis, mas não...

Casal que foi despejado pede ajuda, Resgate Social diz que eles não aceitaram ir para Casa de Passagem

O Página 3 foi procurado por leitores que informaram sobre a situação de um casal que está na rua após serem despejados da casa...
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
×

Olá, leitor

Sugestões de pautas, informações em geral.

×