- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Saúde entrou em colapso, mas bares, igrejas, academias e escolas continuam abertos

Leia também

BC Investimentos finaliza sondagem de investidores no Morro do Careca, Passarela da Barra e Mercado Público

A presidente da BC Investimentos, Maria Pissaia disse que nesta sexta-feira (10) encerra as entrevistas com as empresas interessadas...

19 milhões de brasileiros passaram fome em 2020: em Balneário, campanhas seguem, mas precisam de apoio

Por que não transformar locais de vacinação em postos de arrecadação de alimentos?

Homem é preso com arma e R$ 25 mil em dinheiro em Balneário Camboriú

Um homem de 36 anos foi preso, na quinta-feira (8), com uma pistola e R$ 25 mil em dinheiro,...

Ladrões com motocicleta assaltam dono de Ferrari à luz do dia em Balneário Camboriú

Dois motociclistas assaltaram um homem que dirigia uma Ferrari, por volta do meio-dia, na Rua 2.100, centro de Balneário...

Inclusão Social faz mutirão ‘Não dê esmola, dê oportunidades’ em lojas e condomínios de Balneário Camboriú

A prefeitura, através da Secretaria da Inclusão Social começou há 10 dias um mutirão no comércio, prédios e condomínios...
- Publicidade -

O governador Carlos Moisés anunciou, nesta quarta-feira, tímidas medidas de combate à pandemia, enquanto o sistema de saúde pública em Itajaí, Balneário Camboriú e no restante do Estado entrava em colapso, pois praticamente não há mais leitos de UTI disponíveis.

O painel de monitoramento do Governo do Estado apontava, nesta quarta-feira, 20 leitos de UTI sobrando na região da Amfri, mas a informação é falsa, desatualizada, pois o Hospital Marieta, em Itajaí, tinha apenas três vagas e o Hospital Ruth Cardoso, de Balneário Camboriú, duas vagas.

- Publicidade -

Um outro documento, boletim da Secretaria Estadual da Saúde, mostra 11 leitos vagos em todo o Estado.

O esgotamento de leitos nas redes pública e privada é generalizado em todo o Estado e o volume de novos pacientes afluindo aos hospitais com suspeita de covid-19 não alivia.

Médicos e outros profissionais de saúde quase imploraram nos últimos dias para que houvesse um fechamento radical e temporário das atividades, mas o governador mais uma vez se acovardou e sequer fechou as escolas.

Provavelmente um lockdown acabará acontecendo, por força dos fatos, se a pandemia não ceder.

- Publicidade -

Os prefeitos têm autonomia para medidas mais duras, mas a eleição já passou e a maioria parou de demonstrar preocupação com covid.

MEDIDAS PARA 15 DIAS

  • Casas noturnas fechadas;
  • Transporte coletivo municipal, intermunicipal e interestadual limitado a 50% dos passageiros sentados; 
  • Cinemas, teatros, parques, circos e museus podem funcionar com até 25% de ocupação;
  • Igrejas e outros templos até 25% de ocupação; 
  • Eventos, congressos, feiras, exposições etc. até 25% de ocupação
  • Bares até 25% de ocupação.

Para ler o decreto na íntegra, clique aqui

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -