- Publicidade -
22 C
Balneário Camboriú

Parlatório virtual estreia segunda-feira no presídio da Canhanduba

Leia também

BC Investimentos finaliza sondagem de investidores no Morro do Careca, Passarela da Barra e Mercado Público

A presidente da BC Investimentos, Maria Pissaia disse que nesta sexta-feira (10) encerra as entrevistas com as empresas interessadas...

19 milhões de brasileiros passaram fome em 2020: em Balneário, campanhas seguem, mas precisam de apoio

Por que não transformar locais de vacinação em postos de arrecadação de alimentos?

Homem é preso com arma e R$ 25 mil em dinheiro em Balneário Camboriú

Um homem de 36 anos foi preso, na quinta-feira (8), com uma pistola e R$ 25 mil em dinheiro,...

Ladrões com motocicleta assaltam dono de Ferrari à luz do dia em Balneário Camboriú

Dois motociclistas assaltaram um homem que dirigia uma Ferrari, por volta do meio-dia, na Rua 2.100, centro de Balneário...

Inclusão Social faz mutirão ‘Não dê esmola, dê oportunidades’ em lojas e condomínios de Balneário Camboriú

A prefeitura, através da Secretaria da Inclusão Social começou há 10 dias um mutirão no comércio, prédios e condomínios...
- Publicidade -

O projeto piloto do parlatório virtual será implementado nesta segunda-feira (22), às 15h, no  Complexo Penitenciário da Canhanduba, de Itajaí. A medida adotada pelo Estado atende a um pleito da OAB/SC para garantir mais segurança na pandemia e permitir que advogados possam prestar assistência jurídica às pessoas que se encontram reclusas por meio de videoconferência previamente agendada, com conexão direta entre as unidades prisionais e os escritórios de advocacia.

A iniciativa da OAB/SC surgiu para atender as necessidades de pleno exercício profissional e o cumprimento da lei. Em razão da pandemia da Covid-19, o sistema prisional catarinense chegou a contar com 2.979 casos confirmados da doença e quatro óbitos, e muitas unidades prisionais se encontravam na classificação estadual “bandeira vermelha”, com grande número de presos e servidores infectados, prejudicando o contato dos advogados e seus clientes.

Rafael Horn (Foto Ricardo Pereira)
- Publicidade -

“Essa é mais uma vitória que obtivemos em defesa da advocacia criminal e da cidadania. O parlatório virtual melhorará não apenas a assistência jurídica prestada pela advocacia às pessoas que se encontram presas, com o aprimoramento da distribuição da Justiça, mas também contribuirá para a segurança e a saúde de todos que trabalham no sistema prisional catarinense, ainda mais durante o momento de pandemia pelo qual passamos”, considera o presidente da OAB/SC, Rafael Horn.

A necessidade da implantação de parlatórios virtuais no Estado tem sido debatida pela OAB/SC desde março do ano passado. O assunto foi levado à Procuradoria-Geral do Estado e à Secretaria de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa (SAP), ainda em 2020. Embora o governo de Santa Catarina tenha sinalizado interesse, a implantação do projeto não avançou e a Seccional, no dia 20 de novembro de 2020, submeteu o assunto ao seu Conselho Pleno, que aprovou o ajuizamento de uma ação civil pública contra o Estado.

No dia 18 de dezembro houve determinação judicial para a criação e implantação do parlatório virtual pelo Estado, em acolhimento ao pedido da Seccional. Em janeiro a PGE/SC e a SAP procuraram a OAB/SC e, por acordo e atuação conjunta, foi elaborado o projeto-piloto, implementado agora em Itajaí.

- Publicidade -
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -